PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Pilotos pedem volta à F1 'raiz' para evitar polêmicas sobre limite de pista

Com poucas áreas de escape asfaltadas, pista de Suzuka está entre as prediletas dos pilotos - Clive Mason/Getty Images
Com poucas áreas de escape asfaltadas, pista de Suzuka está entre as prediletas dos pilotos Imagem: Clive Mason/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, na Cidade do México (MEX)

27/10/2017 04h00

A polêmica do abuso dos limites de pista na Fórmula 1 tem aparecido com certa frequência nos últimos anos, especialmente depois que, pensando na segurança, os circuitos trocaram as áreas de escape de brita para as asfaltadas, fazendo com que os pilotos conseguissem ganhar tempo mesmo saindo das linhas brancas que delimitam a pista.

A FIA tem tentado coibir isso por meio das regras, determinando que, quando um carro passa completamente da linha branca, ele deve “retornar à pista quando for seguro fazê-lo e sem obter uma vantagem duradoura”. Porém, como aconteceu depois que Max Verstappen foi punido por ter passado Kimi Raikkonen por fora na última volta do GP dos Estados Unidos, existe muita reclamação sobre a real aplicação desta regra.

Tanto, que alguns pilotos defendem que o melhor é voltar às boas e velhas caixas de brita.

“Devia ser como nos velhos tempos, com brita ou grama. Acho que isso seria a melhor solução para o problema. Mas se for asfalto na área de escape, sempre vai ser tentador forçar os limites nas ultrapassagens”, avaliou Valtteri Bottas ao UOL Esporte.

Principal personagem da polêmica do último domingo, Max Verstappen concordou com o finlandês.

“Teríamos menos problemas, com certeza. Nunca ouvimos falar de problemas com limites de pista em Suzuka, por exemplo. Precisamos estudar isso.”

Falta consistência
Os pilotos mais experientes do grid, no entanto, lembram que voltar os circuitos ao passado seria ruim do ponto de vista da segurança e pedem apenas que os comissários sejam mais consistentes em suas decisões, para que os pilotos saibam quais são os limites.

“O mundo mudou em termos de segurança e algumas pistas também são usadas para outras categorias, têm corridas de moto e precisam ter asfalto na área de escape”, lembrou Felipe Massa ao UOL Esporte. “Mas, nestas pistas em que você realmente tem vantagem cortando a pista, a federação tem que deixar claro - e não só para nós, como também para todos os fãs - que, se acontecer, você será penalizado. O que não pode acontecer é a inconsistência que estamos tendo. Nos EUA, estava todo mundo saindo da pista e eles falaram que estavam contentes com a maneira como estávamos pilotando. Daí chegou na corrida e teve punição. A gente precisa saber os limites.”

A opinião do brasileiro é bem semelhante a outro dos pilotos mais experientes do grid, Fernando Alonso.

“O que pedimos é consistência, pois vimos decisões diferentes até mesmo em uma mesma corrida. Voltar a brita não acho que seja melhor, porque o carro vai jogar brita na pista e isso é ruim, e também temos de pensar que outras categorias correm nestas pistas”, afirmou o espanhol. “É difícil agradar a todas as categorias e eles inclusive reclamam das zebras altas que nós usamos. Por isso o que acho fundamental é ter consistência nas regras, porque, se houver uma vantagem em cortar a pista, nós vamos cortar.”

Os pilotos estão no México onde disputam neste final de semana a antepenúltima etapa do campeonato. No circuito Hermanos Rodriguez, a Federação Internacional de Automobilismo fez alterações em algumas curvas para punir pilotos que saiam do traçado.

Confira os horários do GP do México
Sexta-feira
Treino livre 1: 13h
Treino livre 2: 17h

Sábado
Treino livre 3: 13h
Classificação: 16h

Domingo
Corrida: 17h
 

Fórmula 1