PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Massa prevê dificuldades para concorrente Kubica em possível volta à F-1

Felipe Massa em treino para o Grande Prêmio dos Estados Unidos - Tony Gutierrez/AP
Felipe Massa em treino para o Grande Prêmio dos Estados Unidos Imagem: Tony Gutierrez/AP

Do UOL, em São Paulo

25/10/2017 07h18

Na busca por uma vaga na Williams para 2018, o brasileiro Felipe Massa disse que o seu principal concorrente ao posto, o polonês Robert Kubica, enfrentará dificuldades caso seja confirmado para a próxima temporada de Fórmula 1.

Massa lembrou que Kubica ainda sofre reflexos do acidente de rali que quase abreviou a sua carreira, em 2011. Ele disputou sua última corrida na Fórmula 1 em 2010, mas realizou testes durante este ano.

"Não tenho ideia de como ele está pilotando, antes de tudo. Para ser sincero, não posso fazer o que ele está fazendo, dirigindo apenas com uma mão. É impossível para mim acreditar que ele não sofrerá em algumas das corridas com este carro que estamos dirigindo, que é muito mais difícil fisicamente”, disse em entrevista para a revista online "GP Gazette", da "Motorsport.com'.

"Eu realmente respeito o que ele está fazendo, e o que ele está fazendo é simplesmente incrível. Mas é impossível acreditar que ele não terá problemas", completou.

Massa também disse que outro piloto considerado pela Williams como seu possível substituto, o escocês Paul Di Resta, também não é a melhor opção para ser o companheiro de Lance Stroll em 2018.

"Eu não acredito que ele seja o piloto certo para a equipe, para desenvolver o carro e mostrar os resultados e tudo", disse Massa. "De qualquer forma, eu não estou aqui para reclamar ou dizer sobre nada, essa é apenas a minha opinião".

Enquanto espera uma decisão da Williams, Felipe Massa trabalha nos bastidores e negocia com empresas brasileiras patrocínio para fortalecer sua candidatura. Uma decisão deve ser anunciada após o GP do México, que será realizado neste final de semana.

Segundo apuração do UOL Esporte, a avaliação dos dirigentes da equipe está levando em consideração critérios técnicos e econômicos, uma vez que o time receberá menos dinheiro da Martini ano que vem e também perderá dois de seus patrocinadores

Neste cenário, Massa passou a se movimentar para buscar aporte financeiro para a próxima temporada, uma vez que, atualmente, não leva patrocínio para a equipe.

"Estou bastante confiante de que as pessoas sabem o que é melhor para a equipe. IComo eu disse, às vezes na F1 não é apenas o seu talento que conta, às vezes você tem outras coisas, e isso é infelizmente parte da F1 para algumas das equipes", disse Massa à "GP Gazette".

Fórmula 1