PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

"Me senti roubado", diz Verstappen; pai do piloto vê ajuda à Ferrari

Max Verstappen pilota seu carro durante o Grande Prêmio dos Estados Unidos - Clive Rose/Getty Images/AFP
Max Verstappen pilota seu carro durante o Grande Prêmio dos Estados Unidos Imagem: Clive Rose/Getty Images/AFP

Do UOL, em São Paulo

23/10/2017 11h17

Depois de largar na 16ª colocação para o Grande Prêmio dos Estados Unidos, Max Verstappen ultrapassou Kimi Raikkonen na última volta e terminou a prova na terceira colocação. No entanto, uma punição de última hora tirou o piloto da Red Bull do pódio. Depois da prova, o holandês afirmou que se sentiu "roubado", e seu pai Jos Verstapen se queixou de suposto favorecimento à Ferrari.

Verstappen foi punido com cinco segundos por ter deixado o traçado do circuito em sua ultrapassagem sobre Raikkonen. Com isso, o piloto da Ferrari se beneficiou o herdou o lugar no pódio.

"Decepcionado com a inconsistência em decisões relacionadas aos limites da pista durante todo o fim de semana. Me sinto roubado, mas foi uma grande corrida", afirmou Verstappen, por meio de sua conta pessoal no Twitter.

O pai do holandês também usou a rede social para se pronunciar de maneira contrária à punição.

"Isso é uma bobagem. Desculpe. Isso é uma droga. Que vergonha, FIA. Obviamente, a Fórmula 1 não sabe o que é correr", escreveu Jos Verstappen, que ainda postou uma imagem trocando a sigla da Federação Internacional de Automobilismo por Assistência Internacional à Ferrari.

Fórmula 1