PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Hamilton precisa de mais um tropeço de Vettel para ser campeão nos EUA

Hamilton venceu quatro das cinco corridas disputadas em Austin até aqui - Mike Stone/Reuters
Hamilton venceu quatro das cinco corridas disputadas em Austin até aqui Imagem: Mike Stone/Reuters

Do UOL, em Austin (EUA)

19/10/2017 04h00

A temporada de 2017 da Fórmula 1 vinha bastante disputada entre Lewis Hamilton e Sebastian Vettel até a 14ª etapa, em Cingapura, disputada há cinco semanas: o inglês da Mercedes tinha acabado de tomar a liderança pela primeira vez desde o início do campeonato, e tinha três pontos de vantagem em cima do alemão da Ferrari. Agora, a quatro corridas para o final, Hamilton tem sua primeira chance de conquistar o tetracampeonato.

Em Cingapura, a Scuderia se mostrou mais rápida e Vettel largou com grandes chances de vencer e retomar a ponta, mas um acidente logo nos primeiros metros o tirou da prova e abriu caminho para a terceira vitória seguida de Hamilton, que conseguiu abrir 28 pontos.

Na etapa seguinte, na Malásia, a Ferrari novamente parecia mais veloz, mas Vettel teve problemas em seu motor na classificação e largou em último. Hamilton aproveitou novamente  e foi o segundo colocado, ampliando sua vantagem para 34 pontos.

A situação de Vettel já era complicada quando mais uma falha técnica na Ferrari, descoberta no grid de largada do GP do Japão, o fez abandonar a prova. Com a vitória de Hamilton, a quarta em cinco etapas, o inglês chega à corrida dos Estados Unidos, neste final de semana, com 59 pontos na frente e a chance de selar a conquista do título.

Para isso, o piloto da Mercedes precisa fazer 16 pontos a mais que Vettel, ou seja, é campeão se:
- Vencer a corrida e Vettel não chegar além da sexta colocação
- Ser segundo e Vettel não chegar além da oitava colocação

O piloto, no entanto, garante que a vantagem não vai fazê-lo mudar de atitude. “Quando você está na corrida, não está pensando no campeonato. Você está focando em fazer o trabalho que pode fazer naquele momento, o que está em suas mãos. Você foca em manter o carro na pista, não cometer erros, em ser consistente e conseguir os pontos que puder”, disse ao UOL Esporte.

A má fase de Vettel, que fez apenas 12 pontos nas últimas três provas, também começa a animar o companheiro de Hamilton na Mercedes, Valtteri Bottas. Mesmo não enfrentando grande fase, o finlandês agora está a 13 pontos do piloto da Ferrari.

“Claro, minha meta é chegar nele. A diferença não é tão grande e é claro que ser segundo é bem melhor do que terceiro, então vou tentar chegar nele.”

Hamilton tem a seu favor um ótimo retrospecto no Circuito das Américas, em Austin. Em cinco corridas disputadas no traçado, o inglês venceu quatro.

Confira os horários do GP dos EUA
Sexta-feira (20)
Treino livre 1: 13h
Treino livre 2: 17h

Sábado (21)
Treino livre 3: 13h
Classificação: 16h

Domingo (22)
Corrida: 17h

Fórmula 1