PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

"Estou aqui por sangue", diz Hamilton sobre luta pelo título com Vettel

Lewis Hamilton antes do GP do Azerbaijão - Mark Thompson/Getty Images
Lewis Hamilton antes do GP do Azerbaijão Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Spa-Francorchamps

24/08/2017 13h29

Poucos pilotos aproveitaram a pausa de três semanas na temporada da Fórmula 1 quanto Lewis Hamilton. O inglês passou alguns dias nas montanhas com os amigos, depois foi para Barbados e finalizou sua folga em Cuba, onde visitou ações da Unicef, entidade da qual é embaixador.

Segundo colocado no campeonato, com 14 pontos de desvantagem para Sebastian Vettel, o piloto da Mercedes também aproveitou para pensar, e disse que se sente muito motivado para a segunda parte do ano.

“Pensei sobre várias coisas, sobre os desafios físicos da segunda metade da temporada, como eu posso me comunicar melhor com meus engenheiros, quantos anos eu quero ficar aqui e coisas que não têm relação com as corridas, como família. Mas o que ficou mais forte na minha cabeça foi que eu estou aqui por sangue, para vencer.”

Para o piloto inglês, é importante que a Mercedes e ele próprio se tornem mais consistentes para virar o campeonato. E que não percam muitos pontos nas pistas em que a Ferrari for superior.

“Precisamos ser mais consistentes porque eles estão na nossa frente porque foram mais consistentes na primeira parte do campeonato. Haverá pistas que devem ser melhores para eles e outras que devem ser melhores para nós, então precisamos minimizar os danos quando a pista não nos favorecer. E eu também preciso fazer um trabalho melhor.”

Já o alemão, que lidera o campeonato desde a primeira etapa, acredita que a Ferrari continua no mesmo nível da Mercedes e se mostrou confiante de que pode continuar na frente.

“Estamos no mesmo nível, honestamente, e isso é uma grande surpresa. A Mercedes foi a referência nos últimos anos, continua sendo agora, mas estamos acompanhando bem. Sabemos quais são nossos pontos fortes e os fracos, seria ótimo resolver as fraquezas do dia para a noite, mas as as coisas não são assim. Mas sabemos o que fazer. Mudanças estão a caminho, uma parte já está aqui no carro, outra parte a partir da próxima corrida. Vamos ver. Sempre depende do que os outros fazem. Mas temos uma chance real. É importante continuar desenvolvendo e introduzindo novidades no carros para avançarmos.”

As atividades para o GP da Bélgica começam com os treinos livres desta sexta-feira, a partir das 5h da manhã, pelo horário de Brasília.

Confira os horários do GP da Bélgica
Sexta-feira, 25/08
Treino Livre 1 - 5h – 6h30
Treino Livre 2 - 9h – 10h30

Sábado, 26/08
Treino Livre 3   6h – 7h
Classificação – 9h – 10h

Domingo, 27/08
Corrida – 9h

Fórmula 1