PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Depois de "quase vomitar todo dia" em treinos, francês elogia a nova F-1

AFP PHOTO / Paul Crock
Imagem: AFP PHOTO / Paul Crock

Do UOL, em São Paulo

31/03/2017 09h32

Os novos carros da Fórmula 1 têm agradado os pilotos, satisfeito pelo aumento das velocidades de curva e a possibilidade de andar mais próximo do limite por mais tempo. Mas tudo tem um custo. Que o diga Esteban Ocon, que entrou na preparação para a temporada com a meta de ganhar 5kg de músculo e sofreu para atingir sua meta.

“Treinei na altitude, o centro onde estava ficava a quase 3000m de altitude e isso foi bom. Mas foi duro, eu quase vomitava todo dia”, revelou ao Crash,net o piloto de 20 anos, que faz sua primeira temporada completa na Fórmula 1 depois de estrear no meio da temporada do ano passado, pela Manor.

Mesmo sofrendo com os treinos, o francês gostou da nova forma de se preparar fisicamente. “Gostei muito mais porque odeio fazer cardiovasculares! Fiquei muito feliz em ir à academia e ganhar peso. Acho que era necessário porque os carros são muito difíceis de pilotar.”

Difíceis e melhores, na opinião do piloto da Force India. Vindo da GP3, o piloto reconheceu que ficou de certa forma decepcionado na primeira vez que andou na F-1, com o regulamento antigo.

“Quando eu comecei a andar pela primeira vez, pensei ‘uau, é muita potência’ e agora não temos tanta potência assim, então achei estranho isso, mas quando eu cheguei na curva, a história era diferente! Há muita aderência e foi muito impressionante e muito bom.”

Essa diferença é resultado de um novo regulamento, que deu mais aderência mecânica, por meio de pneus maiores e mais duráveis, e aerodinâmica, ao mesmo tempo em que as velocidades de reta diminuíram devido ao consequente aumento da resistência ao ar de carros que ficaram mais largos em 2017.

Este novo desafio é ainda maior para os pilotos com menos experiência: além de Ocon, Stoffel Vandoorne, da McLaren, e Lance Stroll, da Williams, fazem suas primeiras temporadas completas na categoria. Especialmente o companheiro de Felipe Massa, devido ao forte apoio financeiro do pai e aos erros cometidos nos testes de pré-temporada e na primeira etapa do ano, vem sofrendo muitas críticas, mas o francês elogiou o piloto.

“Acho que ele merece [estar na F-1]. Ele venceu na F-3 e na F-4 e tem feito várias coisas boas desde que eu corria contra ele no kart. Acho que se você ganha um campeonato de fórmula você merece ter uma chance e o que vimos neste ano foram pilotos chegando tendo vencido em categorias anteriores, o que é bom. Stoffel venceu a GP2, eu venci a F-3 e a GP3 e o Lance ganhou a F-3, é assim que tem que ser.”

Na etapa de abertura da temporada, na Austrália, Ocon conquistou seu primeiro ponto na Fórmula 1, com o décimo lugar. A próxima etapa será na China, dia 9 de abril.

Fórmula 1