PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

McLaren dá indícios de retorno de pintura clássica e leva fãs à loucura

Divulgação
Imagem: Divulgação

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

20/01/2017 04h00

"Por favor, por favor!", pedia um torcedor nas mídias sociais da McLaren. "Estou animado, chega logo!", publicava outro. Foi só a equipe divulgar a data de lançamento de seu carro para os fãs começarem a se movimentar. E não tem nada a ver com a expectativa pelo que a máquina pode fazer na pista em si, mesmo com o time enfrentando mais de quatro anos de seca por vitórias. Mas, sim, por um detalhe: a cor.

O laranja utilizado no anúncio remete à pintura tradicional da equipe inglesa, mas foi preterido desde o início dos anos 1970 em favor das cores dos patrocinadores.

pintura mclaren - Reprodução/Twitter - Reprodução/Twitter
Imagem: Reprodução/Twitter

Além do anúncio do lançamento em si, que vai acontecer dia 24 de fevereiro, outra pista deixou os fãs intrigados: uma pintura especial do carro levado a um evento de patrocinador, com fundo preto e detalhes em laranja, também indicou que a McLaren pode ter novas cores em 2017. Até Stoffel Vandoorne, que estreia neste ano pilotando pelo time, se empolgou: “Que pintura bacana!”, publicou em seu Twitter junto de uma selfie com o carro.

A expectativa por uma volta à cor tradicional da equipe não é nova e cresceu nos últimos anos depois do encerramento da parceria com a Mercedes, que durou por 20 anos. Afinal, foi devido ao contrato com os alemães que a equipe trocou o vermelho e branco, muito ligado ao principal patrocinador, pelo prateado, usado até hoje.

Nos últimos anos, já com a parceria com a Honda, o então chefe Ron Dennis vinha insistindo em manter a mesma identidade visual dos anos anteriores ao mesmo tempo em que buscava um patrocinador máster para o time.

Nenhum acordo, entretanto, foi divulgado até o momento. Enquanto isso, o novo chefe, Zak Brown, substituto de Dennis, colocou lenha na fogueira dizendo que a nova pintura era “empolgante”.

O laranja foi a cor oficial da McLaren entre 1968 e 1971 e foi usada esporadicamente em testes de pré-temporada nas últimas duas décadas.

Nova parceira
Outra novidade da equipe, que acabou escapando por fotos nas mídias sociais, é a parceria com a Castrol. A marca foi vista estampando a camiseta usada por Vandoorne em um evento destinado a convidados na fábrica do time, em Woking, Inglaterra, e, ao que tudo indica, é resultado de uma nova parceria técnica.

A fornecedora de combustíveis e lubrificantes da McLaren nos últimos anos era a Mobil, que foi apontada, especialmente em 2014 e 2015, como uma das responsáveis pelo baixo rendimento da equipe. Ao final do ano passado, contudo, a empresa anunciou que fechara contrato com a Red Bull, colocando em dúvida sua permanência na McLaren.

Fórmula 1