PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Vettel não gosta de chefe e coisas vão acabar mal na Ferrari, diz Jordan

AFP PHOTO / POOL / Srdjan Suki
Imagem: AFP PHOTO / POOL / Srdjan Suki

Do UOL, na Cidade do México (MEX)

29/10/2016 18h09

A relação de Sebastian Vettel com a Ferrari dá sinais de estar cada vez mais tensa e há quem aponte no paddock da Fórmula 1 que é “uma questão de tempo para tudo acabar mal”. Foi o que afirmou o ex-chefe de equipe e atualmente comentarista Eddie Jordan.

Para Jordan, o problema central é que “Sebastian não gosta de Arrivabene e não tem como as coisas funcionarem desta maneira”, referindo-se ao chefe da equipe italiana. No entanto, é forte o rumor de que os dias do dirigente no comando da Scuderia estão contados e dificilmente ele será o chefe do time na próxima temporada, a última do contrato de Vettel.

Os dois trocaram farpas por meio da imprensa nas últimas semanas. Arrivabene disse que Vettel “precisa merecer” que a Ferrari lhe ofereça uma extensão de contrato, ao que o alemão respondeu que prefere focar em participar do projeto do carro do ano que vem. “Renovar meu contrato não é uma prioridade no momento”, afirmou.

A próxima temporada será importante para o alemão avaliar seu futuro, uma vez que haverá uma extensa mudança de regras, com o uso de pneus mais largos e novos padrões aerodinâmicos, além da liberação do desenvolvimento dos motores.

Apesar de manter um discurso positivo, dizendo que ainda acredita que a Ferrari pode vencer nesta temporada, Vettel tem demonstrado incomodado com a queda de performance da equipe em relação à Red Bull e à Mercedes.

Tanto, que a situação foi até ironizada por Fernando Alonso na última sexta-feira. Depois de ser chamado de “idiota” durante um treino livre por Vettel, que sentiu-se atrapalhado, o espanhol respondeu que perdoava o tetracampeão pela “grandíssima pressão que ele e a Ferrari devem estar vivendo.”

Na classificação para o GP do México, que tem largada às 17h do domingo, novamente a Ferrari decepcionou, ficando mais longe do que o esperado da Red Bull, que fechou a segunda fila, e sendo superada inclusive pela Force India de Nico Hulkenberg. Assim, Vettel larga apenas em sétimo, atrás inclusive do companheiro Kimi Raikkonen, a exemplo do que vem acontecendo nas últimas etapas. "Foi horrível, foi horrível", reclamou o tetracampeão via rádio após a definição do grid.

Fórmula 1