PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Aerotela falha e F-1 fica perto de adotar o halo a partir do próximo ano

O halo foi testado pela Ferrari na pré-temporada - Getty Images
O halo foi testado pela Ferrari na pré-temporada Imagem: Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em Monte Carlo (MON)

28/05/2016 07h30

A Fórmula 1 caminha para utilizar o halo como proteção extra para o cockpit a partir da próxima temporada. Os diretores técnicos das equipes e a FIA se encontraram nesta sexta-feira em Mônaco e se mostraram inclinados a adotar a solução, em detrimento da aerotela.

O halo foi testado durante a pré-temporada pela Ferrari, mas o diretor técnico da Williams, Pat Symonds, afirmou que uma nova versão estaria sendo desenvolvida. A novidade seria radicalmente diferente da usada no primeiro teste.

Do lado da aerotela, de acordo com a BBC, um teste recente apontou falhas de visibilidade no projeto e fez a FIA recuar no momento da sua introdução. No entanto, como se trata do desenho mais aceito tanto entre pilotos e equipes, quanto junto ao público, a entidade estuda algumas mudanças para introduzi-lo, talvez, em 2018.

Os dirigentes da Fórmula 1 estão decididos a adotar algum tipo de proteção para a cabeça dos pilotos, tida como a área de mais perigo na categoria atualmente. No entanto, a ideia encontra forte resistência de alguns pilotos, como Lewis Hamilton e Nico Hulkenberg. A maioria, contudo, apoia a novidade.

O prazo dado pela FIA para definir qual o tipo de proteção que será usado é 1º de julho.

Fórmula 1