PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Massa fica sem a asa nova da Williams e foca em melhorar estratégia em GP

Hassan Ammar/AP
Imagem: Hassan Ammar/AP

Do UOL, em São Paulo

14/04/2016 07h51

Ao contrário do que aconteceu há duas semanas, no GP do Bahrein, Felipe Massa não terá a nova asa dianteira da Williams neste final de semana, no GP da China. A única peça disponível será usada por Valtteri Bottas para que a equipe continue avaliando a eficácia da novidade.

Em Xangai, onde os treinos livres começam já na noite desta quinta-feira, pelo horário de Brasília, Felipe Massa reconheceu que foi difícil aproveitar a nova asa no Bahrein. Afinal, a peça só ficou à disposição no sábado e alterou bastante o comportamento do carro, tornando difícil a busca pelo melhor acerto.

“Não foi um final de semana fácil para aprender no Bahrein. Só temos uma asa. É uma questão de produção. Teremos outra, mas só existe uma agora e está no outro carro. Precisamos esperar para ver como ela vai se comportar nesta pista. Precisamos entender se ela é melhor ou não”, afirmou Massa.

Sem o equipamento, a grande preocupação do brasileiro neste final de semana é com a estratégia, que falhou na última prova, no Bahrein. Massa chegou a andar em segundo lugar na ocasião, mas terminou apenas em oitavo. Para a prova da China, é um dos pilotos que mais arriscou na escolha dos pneus, optando por apenas um jogo de médios e sete supermacios.

“Há muitas lições a serem aprendidas. Ficou claro que não fizemos a estratégia certa na corrida e estamos tentando entender os pneus. A Haas fez uma tática agressiva, completamente oposta ao que fizemos, e funcionou bem melhor”, comparou o brasileiro, referindo-se ao quinto colocado Romain Grosjean, que priorizou os pneus supermacios. A Williams optou por fazer a maior parte da prova com os médios.

“Talvez seja melhor mudar a estratégia do que manter [o que foi programado antes da corrida] porque daí você perde menos posições. Temos algumas ideias de como melhorar isso e estamos trabalhando 100% nisso.”

A classificação para o GP da China será realizada a partir das 4h da madrugada de sábado, pelo horário de Brasília. A largada será às 3h do domingo.

Fórmula 1