PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Maldonado revela que demissão da Renault foi decidida 'em poucas horas'

AFP PHOTO / TOM GANDOLFINI
Imagem: AFP PHOTO / TOM GANDOLFINI

Do UOL, em São Paulo

15/02/2016 10h45

Sem contar com o apoio financeiro da petrolífera estatal venezuelana PDVSA, Pastor Maldonado se viu rapidamente sem sua vaga na equipe Renault, ficando de fora do grid da Fórmula 1 depois de cinco anos na categoria. O venezuelano foi substituído na Renault pelo dinamarquês Kevin Magnussen e revelou que tudo aconteceu rapidamente.

"Não havia um acordo claro e a situação se desenvolveu em poucas horas", explicou à revista italiana Autosprint.  "Eu me vi sem meu patrocinador, e o resto veio em seguida."

Ainda assim, Maldonado agradeceu o apoio de seu país. "A PDVSA fez um grande trabalho, e este programa estatal deu suporte também para outros pilotos, como EJ Viso e Samin Gomez, além de outros esportes."

Sobre o futuro, o venezuelano foi evasivo. “São questões difíceis. Ainda estou querendo entender o que houve, e estou pensando apenas em trabalhar de uma forma alternativa para voltar a correr”, disse o piloto, que descartou entrar na disputa pela última vaga disponível em 2016, na Manor, e busca voltar ao grid em 2017.

Fórmula 1