PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Crise do petróleo ameaça estreia do Azerbaijão no calendário da Fórmula 1

Corrida está marcada para junho, nas ruas da capital Baku - Wikipedia
Corrida está marcada para junho, nas ruas da capital Baku Imagem: Wikipedia

Do UOL, em São Paulo

20/01/2016 10h41

A queda histórica no preço do barril de petróleo pode ameaçar a estreia do Azerbaijão na Fórmula 1, marcada para junho deste ano. O valor do produto mais importante da economia do país chegou ao menor nível desde 2003 e autoridades locais começam a pressionar para o cancelamento do evento, que seria realizado nas ruas da capital, Baku.

Em meio à crise do petróleo, o país tem lidado com protestos contra o aumento dos preços e do desemprego. Desde dezembro, a moeda local perdeu 32% de seu valor em relação ao dólar e, segundo especialistas, a reserva do Banco Central vai acabar em menos de três meses.

A situação faz com que, entre os analistas economômicos, já haja pedidos para o cancelamento do GP. “Eles têm de cortar o orçamento do Estado, que é atualmente baseado no preço do barril de pretróleo a 50 dólares”, disse Natig Jafarly. Atualmente, o valor do produto caiu para 27 dólares. “Mas isso vai causar mais cortes de vagas e a redução da atividade econômica. A melhor maneira de economizar dinheiro no momento é cancelar o GP e os Jogos Islâmicos.”

Fórmula 1