PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Dono de nova equipe da Fórmula 1 ficou na cadeia por mais de um ano nos EUA

Jared C. Tilton/Getty Images
Imagem: Jared C. Tilton/Getty Images

Julianne Cerasoli

Do UOL, em São Paulo

16/01/2016 06h00

Depois de seis anos, a Fórmula 1 terá uma nova equipe estreando no grid nesta temporada. A Haas, tradicional no automobilismo norte-americano, confirmou sua entrada na categoria ainda em 2014 e teve bastante tempo para se preparar, prometendo fazer mais do que apenas o papel de coadjuvante.

Mas a trajetória do time e de seu proprietário, Gene Haas, nem sempre foi tão promissora. O norte-americano chegou a ficar preso por 16 meses por evasão de divisas entre 2007 e 2008. A defesa do empresário alegou que Haas foi mal assessorado por contadores, mas, ainda assim, o dirigente teve de devolver mais de 70 milhões de dólares aos cofres públicos.

O crime foi cometido entre 2000 e 2001, quando Haas já era uma figura proeminente no automobilismo dos Estados Unidos. Sua história profissional começou na área da automação, prestando serviços para as indústrias aeroespacial e de eletrônica na década de 1980. Até hoje, a Haas Automation é uma das maiores fábricas de máquinas do país.

Foi justamente esta empresa que ligou Gene Haas ao setor automobilístico, uma vez que suas clientes incluíam a Chrysler, Ford e General Motors. O empreendedor, além de dono, sempre comandou o departamento de engenharia, liderando a grande maioria dos projetos de novos desenhos para as máquinas.

Em 2002, Haas fundou sua equipe na NASCAR, a Haas CNC Racing, time que não tem qualquer relação com a famosa Newman-Haas, que fez sucesso na Fórmula Indy e é de propriedade de Carl Haas. Foram anos de dificuldade até uma fusão criar o Stewart-Haas Racing, projeto que atraiu o astro Tony Stewart, em 2009. O novo time demorou um pouco para engrenar, mas hoje tem quatro carros na categoria.

Com o sucesso na empreitada, Haas decidiu investir também na Fórmula 1, anunciando a nova equipe ainda em abril de 2014. Desde 2010, a categoria não tinha um time completamente novo, apesar de mudanças de comando terem alterado os nomes de algumas escuderias desde então. O projeto aposta em uma extensa parceria com a Ferrari e um chassi desenvolvido pela também italiana Dallara.

Por enquanto, o projeto dá sinais de que está caminhando bem: mesmo a mais de um mês do início dos testes de pré-temporada, que começam dia 22 de fevereiro, a Haas anunciou que seu carro já passou pelos testes de impacto da Federação Internacional de Automobilismo e está pronto para entrar na pista.

Fórmula 1