PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Investigação mostra Schumacher fora da pista, mas em velocidade 'normal'

Do UOL, em São Paulo

08/01/2014 08h39

A Procuradoria francesa revelou nesta quarta-feira o conteúdo do vídeo gravado pela câmera acoplada ao capacete do ex-piloto Michael Schumacher no momento do acidente de esqui sofrido no último dia 29 de dezembro. As imagens mostraram que ele estava a oito metros de distância da pista, em uma velocidade considerada "normal para um esquiador experiente". O vídeo também descartou os rumores de que o alemão teria saído do trajeto para salvar uma menina.

Segundo o promotor Patrick Quincy, o vídeo mostra que o piloto esbarrou em uma pedra, se desequilibrou e bateu com o rosto em outra pedra.  “Um dos esquis atingiu uma rocha e o fez cair”, afirmou. Além disso, disse que a velocidade não teria sido um fator determinante para a queda, apesar de não ter sido possível medi-la com exatidão em km/h.

O promotor disse que Schumacher entrou em uma área que separa duas pistas de esqui. “O piloto foi além das balizas, em uma zona reservada para manutenção, e ali acabou se chocando com uma pedra”. Quincy evitou também falar em imprudência do alemão no acidente. "Neste estado da investigação, não podemos responder perguntas sobre responsabilidade", afirmou.

A Procuradoria afirmou que decidiu dar detalhes sobre o acidente para acabar com os rumores que vinham circulando na imprensa internacional desde o dia da queda de Schumacher, que está internado no Hospital de Grenoble em coma induzido. De acordo com boletim médico divulgado na última segunda-feira, o ex-piloto segue em estado crítico de saúde e o quadro é estável.

Como o ex-piloto continua em coma induzido, ainda não há nenhuma informação sobre possíveis sequelas ou lesões cerebrais que ele possa ter sofrido durante o acidente.

Na última terça-feira, a mulher do alemão, Corinna Schumacher, pediu à imprensa que "deixe em paz" os médicos e a família do ex-piloto. A Associação de Imprensa Alemã (DJV) emitiu comunicado oficial pedindo ao meios de comunicação que "se comportem corretamente" na cobertura do acidente de Schumacher e fez coro aos pedidos de respeito à privacidade dos familiares do alemão.

Fórmula 1