PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Schumacher insinua que Rosberg foi favorecido pela Mercedes

Michael Schumacher e Nico Rosberg tiveram ajustes diferentes em 2010 - Mark Thompson/Getty Images
Michael Schumacher e Nico Rosberg tiveram ajustes diferentes em 2010 Imagem: Mark Thompson/Getty Images

Do UOL Esporte

Em São Paulo

04/12/2010 10h38

Quando anunciou o seu retorno à Fórmula 1 pela Mercedes, Michael Schumacher criou a expectativa de que seria o primeiro piloto incontestável da equipe. Mas Nico Rosberg não teve dificuldades para superar o companheiro na classificação, e agora é o heptacampeão quem apontou supostos privilégios ao seu parceiro dentro da equipe.

“É assim: o piloto mais rápido entre os dois vira uma referência para os dados do ajuste dos carros, mas não temos o mesmo estilo de condução”, observou Schumacher em entrevista à revista Auto Motor und Sport.

O veterano de 41 anos disse que Rosberg teve bem menos problemas técnicos do que ele, e revelou uma conversa com o chefe Ross Brawn para reclamar sobre isso. Segundo Schumacher, o carro do companheiro tinha os melhores ajustes.

“Em Spa, o meu duto frontal não funcionou, mas eu não disse nada. Em Suzuka, aconteceu de novo um problema no meu carro, e não no de Nico. Disse para Norbert [Haug, diretor esportivo da Mercedes] e Ross [Brawn, chefe da equipe] que era hora de uma explicação”, descreveu Schumacher.

ANÁLISE: FÁBIO SEIXAS

Schumacher saiu atirando contra a Mercedes. Desespero por um 2011 melhor? Tá com todo o jeito... Leia mais

No GP de Cingapura, ele voltou a ter problemas com ajuste errado do carro: “Estava sempre saindo de frente, então inclinei a asa dianteira ainda mais, mas o Nico estava lá na frente, o Rubens não estava atrás de mim e eu estava me incomodando com o Kobayashi. Uma semana depois, veio a análise da equipe: havia uma diferença de cinco graus entre a minha asa e a dele [Rosberg]. Na Fórmula 1, isso é um mundo”, reclamou.

“Prefiro falar dentro da equipe, e estou convencido de que em 2011 esses problemas não irão existir mais”, ponderou Schumacher. “Houve muitos problemas, resultantes do fato de que estamos em uma fase de reestruturação, mas continuamos querendo o título”, completou.

Fórmula 1