PUBLICIDADE
Topo

Vitor Guedes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Seleça, Selelama, Craque e Armagedon da 20ª rodada do Brasileirão

Lucas Braga,  do Santos, disputa bola com Ganso, do Fluminense em jogo pelo Brasileirão - Fernanda Luz/AGIF
Lucas Braga, do Santos, disputa bola com Ganso, do Fluminense em jogo pelo Brasileirão Imagem: Fernanda Luz/AGIF
só para assinantes
Vitor Guedes

Vitor Guedes é jornalista e professor universitário pós-graduado em Português, Língua e Literatura pela UMESP, autor do livro "Paixão Corinthiana", com passagens por Jovem Pan, Lance!, Site do Corinthians, BandNews FM, Agora São Paulo, FAPSP e UNG. Com Copas do Mundo, Mundial Libertadores, Brasileiros e dezenas de Paulistas no currículo, Vitor Guedes é 1977, pai do Basílio, ZL e, atualmente, é colunista do UOL Esporte e comentarista do Baita Amigos no Bandsports

Colunista do UOL

01/08/2022 22h09Atualizada em 01/08/2022 22h09

O título, que, antes de o Brasileiro começar era cotado entre Palmeiras, Atlético-MG e Flamengo, tem agora o Palmeiras como favorito único. Galo e Flamengo estão fora da disputa. O Corinthians, que, ao contrário do arqui-inimigo, está vivo em todas as competições, depende de um improvável desempenho combinado com uma mais improvável queda palmeirense para surpreender.

O Fluminense, que empatou com o Santos (é uma vergonha e um absurdo que o Santos jogue na Vila Belmiro depois da torcida atirar bombas no gramado e invadir o campo para chutar o goleiro Cássio), embora seja citado, não vai brigar pelo título. Mas já pode se considerar campeão do Troféu Imprensa, que é uma tradição dos times dirigidos por Fernando Diniz.

Na parte de baixo, como tem muito mais time ruim do que as 4 vagas destinadas à degola, a briga é boa (na verdade, horrorosa). E o grande derrotado da rodada foi o Cuiabá, que, em casa, não matou o Fortaleza, perdeu e se viu no Z-4. Juventude e Atlético-GO, que apanharam como visitante, são os últimos colocados e vão precisar melhorar muito para não jogarem a Série B-2023.

Seleça: Cássio (Corinthians); Bustos (Internacional), Matheus Felipe (Athletico-PR), Lucas Halter (Goiás) e Fábio Santos (Corinthians); Roni (Corinthians), Victor Hugo (Flamengo), Maurício (Internacional) e Gustavo Scarpa (Palmeiras); Mosquito (Corinthians) e Wanderson (Internacional). Técnico: Mano Menezes (Internacional).

Selelama: Ronaldo (Atlético-GO); Dudu (Atlético-GO), Wanderson (Atlético-GO), Junior Alonso (Atlético-MG) e Egídio (Coritiba); Patrick de Paula (Botafogo), Talles Costa (São Paulo), Nacho (Atlético-MG) e Rodriguinho (São Paulo); Ademir (Atlético-MG) e Peglow (Atlético-GO). Técnico: Jorginho (Atlético-GO).

Craque da rodada: Mosquito

Mosquito - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Mosquito manteve Timão na vice-liderança isolada
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

O atacante corinthiano foi o cara da vitória que manteve o Corinthians na vice-liderança isolada do Campeonato Brasileiro, a quatro pontos do Palmeiras. Além da pintura que decretou o 1 a 0 do Timão sobre o Botafogo, Mosquito foi fundamental taticamente e, tecnicamente, esteve em uma jornada muito inspirada.

Armagedon da rodada: Atlético-MG!

Cuca - RICARDO RIMOLI/UAI FOTO/ESTADÃO CONTEÚDO - RICARDO RIMOLI/UAI FOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
Cuca estreou tarde e mal: derrota por 3 a 0 no Beira-Rio sepulta qualquer chance de o Galo disputar o caneco
Imagem: RICARDO RIMOLI/UAI FOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Com tanto dinheiro gasto e reforços caros contratados agora na janela, o Atlético-MG é a grande decepção. Ninguém poderia imaginar que, a esta altura, o clube estaria no modesto 7º lugar, a insuperáveis dez pontos de distância do líder Palmeiras, o seu adversário nas quartas de final da Libertadores.

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL! É nóis no UOL!

Veja:

E me siga no Twitter e no Instagram.