PUBLICIDADE
Topo

Vitor Guedes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Seleça, Selelama, Craque e Armagedon da 6ª rodada do Brasileirão

Vitor Guedes

Vitor Guedes é jornalista e professor universitário pós-graduado em Português, Língua e Literatura pela UMESP, autor do livro "Paixão Corinthiana", com passagens por Jovem Pan, Lance!, Site do Corinthians, BandNews FM, Agora São Paulo, FAPSP e UNG. Com Copas do Mundo, Mundial Libertadores, Brasileiros e dezenas de Paulistas no currículo, Vitor Guedes é 1977, pai do Basílio, ZL e, atualmente, é colunista do UOL Esporte e comentarista do Baita Amigos no Bandsports

Colunista do UOL

16/05/2022 04h00

Beneficiado pelas derrotas de Santos e Avaí, o Corinthians se manteve na liderança isolada do interminável Campeonato Brasileiro de pontozzz corridozzz com o bom empate no Beira-Rio. Atlético-MG, que voltou a vencer ao bater o vice-lanterna Atlético-GO, São Paulo, que precisou da ajuda do apito (lixo do VAR incluso) para virar sobre o Cuiabá e Botafogo, que passou pelo lanterna Fortaleza, completam o G-4.

SELEÇA
César (Juventude); Guga (Atlético-MG), Vitor Mendes (Juventude), Murilo (Palmeiras) e Daniel Borges (Botafogo); Andrey (Coritiba), Danilo (Palmeiras), Nacho Fernández (Atlético-MG) e Gustavo Scarpa (Palmeiras); Hulk (Atlético-MG) e Jô (Corinthians) . Técnico: Luís Castro (Botafogo).


César: O Juventude terminou o jogo com Avaí com 9 jogadores e só segurou a vitória na Ressacada graças às ótimas intervenções do goleiro César.

Guga: o lateral do Galo tomou conta do setor defensivo e ainda esbanjou categoria.

Vitor Mendes: Além de limpar a área e segurar a pressão do Avaí, o defensor apareceu no ataque para decretar a vitória de 2 a 1 do Juventude.

Murilo: Tem se mostrado um ótimo parceiro para Gustavó Gómez. Outra atuação segura e eficiente contra o Bragantino

Daniel Borges: Atuou pelas duas laterais, não comprometeu defensivamente e ainda foi muito importante no apoio, como no lance do terceiro gol que a arbitragem apontou na súmula como contra do goleiro Marcelo Boeck.

Andrey: O volante do Coritiba marcou, armou e ainda apareceu nos acréscimos do primeiro tempo para assinar o gol solitário da vitória do Coritiba sobre o América.

Danilo: o volante da seleção desafogou a equipe mostrando faro de gol de centroavante com uma cabeçada de quem sabe tudo, inclusive dentro da área.

Nacho Fernández: na contramão do time, que tem jogado menos sob o comando do Turco Mohamed, o argentino tem gastado a bola ainda mais nesta temporada.

Gustavo Scarpa: Com a bola parada ou rolando, faz o difícil parecer fácil. Colocou como se fosse com a mão a bola na cabeça de Danilo no gol inaugural do 2 a 0 do Palmeiras sobre o Bragantino.

Hulk: O atacante, que merece ir ao Qatar, deixou a sua marca e passou a régua no 2 a 0 do Galo sobre o Atlético-GO.

: Mais magro, o veterano, mesmo voltando de contusão e longe de sua forma ideal, ainda é um dos melhores centroavantes do país. Entrou no segundo tempo e mudou completamente o ritmo da prosa e fez o gol que decretou o empate em 2 a 2 do líder Corinthians com o Internacional.

Luís Castro: O técnico português que chegou no meio da temporada e só estreou na segunda rodada do Brasileiro colocou o Botafogo no G-4, como melhor carioca da competição, cinco pontos à frente do Flamengo de Paulo Sousa, compatriota que fez a pré-temporada e está há mais tempo no cargo e dispõe de um elenco maior e mais qualificado.

SELELAMA
Hugo (Flamengo); Rafael Ramos (Corinthians), Ceballos (Fortaleza), Velázquez (Santos) e Ayrton Lucas (Flamengo); Rodriguinho (América-MG), Eduardo (Avaí) e Lucas Lima (Fortaleza); Jonathan Cafu (Cuiabá), Angulo (Santos) e Pablo (Athletico-PR). Técnico: Umberto Louzer (Atlético-GO).

CRAQUE DA RODADA: CANO

Cano -  Thiago Ribeiro/AGIF -  Thiago Ribeiro/AGIF
Cano fez 2 no Furacão
Imagem: Thiago Ribeiro/AGIF

A diferença de Fluminense 2 x 1 Athletico-PR foi Cano, autor dos dois gols . Se o Cano vestisse a camisa do Furacão e Pablo do Flu o resultado teria sido invertido.

ARMAGEDON DA RODADA: ALEXANDRE VARGAS TAVARES DE JESUS

Alexandre Vargas Tavares - Marcello Zambrana/AGIF - Marcello Zambrana/AGIF
Alexandre Vargas Tavares inventou um pênalti para o São Paulo e foi decisivo na virada tricolor
Imagem: Marcello Zambrana/AGIF

O Cuiabá vencia o São Paulo por 1 a 0 até o caseiraço e criativo soprador de apito Alexandre Vargas Tavares de Jesus inventar um pênalti inacreditável para o São Paulo empatar o jogo. O lixo cúmplice do VAR não chamou o juiz para corrigir o absurdo. Em seguida, no entanto, o VAR acordou e resolveu chamar o juiz para expulsar Jonathan Cafu. Aí, com um a mais e o empate criado vergonhosamente pelo apito, o Tricolor virou.

Nesta segunda, 15h, eu e Danilo Lavieri analisamos a rodada em live no UOL Esporte.

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL! É nóis no UOL!

Veja:

E me siga no Twitter e no Instagram.