PUBLICIDADE
Topo

Vitor Guedes

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Resolver o calendário é problema da CBF, não do técnico da seleção

Tite, técnico da seleção brasileira, durante convocação dos jogadores para os amistosos de junho - Reprodução/YouTube
Tite, técnico da seleção brasileira, durante convocação dos jogadores para os amistosos de junho Imagem: Reprodução/YouTube
Vitor Guedes

Vitor Guedes é jornalista e professor universitário pós-graduado em Português, Língua e Literatura pela UMESP, autor do livro "Paixão Corinthiana", com passagens por Jovem Pan, Lance!, Site do Corinthians, BandNews FM, Agora São Paulo, FAPSP e UNG. Com Copas do Mundo, Mundial Libertadores, Brasileiros e dezenas de Paulistas no currículo, Vitor Guedes é 1977, pai do Basílio, ZL e, atualmente, é colunista do UOL Esporte e comentarista do Baita Amigos no Bandsports

Colunista do UOL

11/05/2022 10h33Atualizada em 11/05/2022 21h05

Tite convocou 27 jogadores para amistosos de junho contra Coreia do Sul e Japão na penúltima lista antes do anúncio definitivo dos jogadores que defenderão o Brasil na luta pelo hexacampeonato, em novembro, no Qatar.

Dois palmeirenses, Weverton e Danilo, e um atleticano, Guilherme Arana, foram convocados e vão desfalcar seus times porque a armagedônica CBF não reserva datas Fifa exclusivamente a jogos de seleções como acontece em todo o planeta bola.

Se Tite merece críticas por esta convocação, e merece, são pelas ausências de Raphael Veiga, Hulk e Gabigol.

Entre as 818 funções de um treinador de seleção, chame ele Tite, Dunga, Zagallo, Felipão ou Feola, é fazer o melhor para a seleção brasileira e chamar os melhores, às vésperas do Mundial, é a sua obrigação.

O problema do calendário é diretivo. Em primeiro grau, da CBF, que é quem "organiza". Em segundo, dos clubes, que aceitam entrar em campo em data Fifa sem seus atletas brasileiros convocados. E não só sem eles, sem também estrangeiros, como Arrascaeta, Gustavo Gómez, Piquerez, Arboleda e grande elenco.

Desenhemos o óbvio ululante:

1) A CBF é a "organizadora" do Campeonato Brasileiro.

2) A CBF, em tese, e, como está claro, só em tese, é a maior interessada em não esvaziar o Campeonato Brasileiro.

3) A CBF, em tese, e, como está claro, só em tese, é a maior interessada em não criar antipatia dos torcedores dos clubes por ela.

4) Ano de Copa do Mundo não é "atípico". Desde 1930, a cada quatro anos, tem Mundial. Atípico foi os calendários de 1942 e 1946, ocasiões em que não teve copa por causa da 2ª Guerra Mundial.

5) O ano começa em 1º de janeiro e termina em 31 de dezembro. A única atipicidade é que em anos bissextos, que não coincidem com anos de Copa, tem a data extra de 29 de fevereiro.

A lista dos 27 jogadores

Goleiros: Alisson (Liverpool), Ederson (Manchester City) e Weverton (Palmeiras);

Zagueiros: Eder Militão (Real Madrid), Gabriel Magalhães (Arsenal), Marquinhos (PSG) e Thiago Silva (Chelsea)

Laterais: Daniel Alves (Barcelona), Danilo (Juventus), Alex Sandro (Juventus), Alex Telles (Manchester United), Guilherme Arana (Atlético-MG);

Meio-Campistas: Bruno Guimarães (Newcastle), Casemiro (Real Madrid), Danilo (Palmeiras) Fabinho (Liverpool), Fred (Manchester United), Lucas Paquetá (Lyon), Philippe Coutinho (Aston Villa);

Atacantes: Gabriel Jesus (Manchester United), Gabriel Martinelli (Arsenal), Matheus Cunha (Atlético de Madri), Neymar (Paris Saint-Germain), Richarlison (Everton), Raphinha (Leeds United), Rodrygo (Real Madrid) e Vini Júnior (Real Madrid).

Eu e Danilo Lavieri falaremos mais da lista na live do UOL.

Eu sou o Vitor Guedes e tenho um nome a zelar. E zelar, claro, vem de ZL! É nóis no UOL!

Veja:

E me siga no Twitter e no Instagram.