PUBLICIDADE
Topo

Vinte e Dois

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Por que Nikola Jokic merece ganhar o prêmio de MVP da NBA

Vitor Camargo

Colunista do UOL

12/05/2021 04h00

A temporada 2020-21 da NBA está chegando ao fim, e é nessa época que começa a surgir um dos meus temas favoritos do ano: as discussões sobre os prêmios da temporada da NBA. É fazendo jus a esse espírito que começamos hoje uma maratona textos dedicados a cobrir todas as minhas opiniões e palpites sobre esses prêmios, e que lugar melhor para começår do que com o mais importante e debatido de todos os prêmios da NBA: o de MVP, ou jogador mais valioso.

Você já provavelmente levou spoiler pelo título, então vamos começar por aqui: salvo uma desgraça, Nikola Jokic vai levar para casa o prêmio de MVP da Temporada 2020-21 da NBA, e merecidamente. Ele teria o meu voto hipotético. Mas, antes de entrar nos méritos do sérvio e falar por que ele merece ser o MVP, vale passar rapidamente pelos outros jogadores que mereceram consideração para o lugar.

A meu ver, apenas três jogadores estão seriamente na conversa pelo prêmio ao lado de Jokic: Steph Curry, Giannis Antetokounmpo e Joel Embiid. Isso não quer dizer que apenas esses quatro jogadores tiveram grandes temporadas dignas de nota, é claro, mas são os quatro que chegam mais perto de atingir todos os critérios para merecer o prêmio - outros grandes jogadores em grandes temporadas chegaram perto mas caíram devido a lesões, dificuldade em manter o nível por todo o ano ou simplesmente não foram tão dominantes ou exigidos em um papel tão central.

Giannis tem sido deixado de lado da maior parte das conversas sobre o prêmio desse ano, o que é incrível considerando que ele está tendo uma temporada tão boa quanto as dos últimos dois anos - nos quais ele FOI eleito MVP. Isso em parte se da por um ano menos dominante do Bucks enquanto se foca na pós-temporada - exigindo menos de Giannis em quadra no processo — e também por fadiga dos votantes, mas sua temporada é novamente brilhante e digna de consideração.

Curry, por outro lado, não tem chances reais de prêmio por causa da campanha do seu time, apenas o oitavo colocado no Oeste. E, ainda assim, você pode argumentar que ele é quem mais corresponde literalmente ao conceito de "mais valioso". A lesão de Klay Thompson encerrou a temporada do Warriors antes mesmo de começar, mas a única coisa que manteve o Warriors vivo na briga pelos playoffs - ou minimamente relevante - foi Curry se transformando em uma supernova, batendo recorde atrás de recorde, mantendo média de 32 pontos por jogo com números de eficiência que parecem tirados de um videogame. Com um elenco fraco, Curry carregou esse time nas costas com uma combinação de arremessos impossíveis e sua capacidade de impactar um jogo fora da bola que não tem paralelos em toda a história do basquete (e eleva todos seus companheiros no processo). Troque Curry por um PG acima da média da NBA, como Jamal Murray ou Kemba Walker, e esse time termina o ano com uma das piores campanhas da NBA. Nesse sentido, nenhum jogador fez mais com menos esse ano do que Steph Curry.

E, por fim, temos Joel Embiid, o único jogador que está perto o suficiente de Jokic para tornar isso uma disputa. Em termos de impacto em uma equipe vitoriosa, só Embiid pode competir com o Joker: os dois são pontuadores extremamente dominantes e eficientes, e embora Embiid não esteja perto do nível de Jokic como passador e criador, Embiid também está num nível próprio como defensor. O Sixers tem uma campanha melhor que Denver, e o simples nível de dominação de Embiid em quadra provavelmente supera até Jokic - ele é o pilar ofensivo E defensivo do líder do Leste e da segunda melhor defesa da NBA, e nenhum outro jogador em 2021 (talvez Steph) tem atraído mais marcações duplas e até triplas na fútil tentativa de desacelerar uma força imparável. Embiid definitivamente merece estar na briga pelo MVP da temporada.

Mas, infelizmente para o camaronês, disponibilidade importa. Embiid já perdeu 19 jogos nessa temporada entre lesões e descanso, enquanto que Jokic jogou literalmente todas as partidas da temporada para Denver, e isso precisa ser levado em conta: você não pode impactar o jogo e ser valioso para seu time se não está em quadra. Não que total de números ou minutos jogados seja o determinante final para o prêmio de MVP, mas quando falamos de dois jogadores atuando em nível tão alto como esses dois, cada pequena diferença precisa ser levada em conta.

O Sixers pode sobreviver aos jogos perdidos por Embiid em parte porque tem outras opções e um elenco capaz de segurar o rojão para ele descansar e se poupar para os playoffs, mas Jokic não tem esse luxo. Ele não é só a base do sistema ofensivo do Nuggets, ele É o sistema inteiro. O sérvio é o melhor pivô passador da história da NBA, e lidera toda a liga em passes feitos por jogo; ela está sempre se movendo, os jogadores constante se deslocando, sabendo que a qualquer instante podem receber o passe para uma cesta fácil. O ataque de Denver é baseado nessa movimentação de jogador e bola, e ela só funciona única e exclusivamente por causa de Jokic e seus passes; o Nuggets tem o melhor ataque da liga com 120 pontos/100 posses com Jokic em quadra, e o equivalente ao pior ataque da liga com 103.5 pontos/100 posses com ele no banco. Seus companheiros estão arremessando 57% de dois pontos e 39% de três em passes vindos do sérvio - ambas entre as melhores marcas da NBA.

Só sua qualidade nos passes já faria de Jokic um dos melhores jogadores ofensivos da NBA, mas acontece que ele também se tornou um dos seus melhores pontuadores, e com uma eficiência que desafia a imaginação. Se antes Jokic hesitava em arremessar, agora ele consegue o melhor dos dois mundos. Jokic pode pontuar de qualquer lugar da quadra e de qualquer jeito, e faz isso com eficiência sobre-humana: ele está chutando 40% de três pontos, 55% em jogadas de post up, 51% da meia distância e 57% no geral, e figura no 90o percentil de eficiência em arremessos na temporada entre TODOS os jogadores. Ele consegue demolir jogadores menores no garrafão com sua força e jogo de costas para a cesta, driblar defensores maiores e mais pesados, ou chutar por cima de qualquer um... e essa maior agressividade e dominação na pontuação apenas está forçando mais ajustes, dobras e defesas mais agressivas contra ele, que por sua vez abrem espaço para seus passes voarem pela quadra, que é quando o ataque de Denver está no seu melhor. Denver tem um eFG% de 72% quando os adversários dobram a marcação em Jokic, de acordo com o Second Spectrum; parece um erro de digitação, mas não é.

E também tem isso: bem no momento que Denver embalou na temporada, eles viram seu segundo melhor jogador (Jamal Murray) estourar o joelho e perder o resto da temporada... e só o que Denver tem feito desde então é ter a segunda melhor campanha da NBA com 11 vitórias e 4 derrotas, se mantendo na quarta posição de um Oeste brutal e garantindo mando de quadra na primeira rodada dos playoffs.

É insano pensar que, apesar de tudo isso, ainda tem se espalhado a narrativa de que Jokic não seria merecedor do MVP, ou que ele não é bom o suficiente para ganhar o prêmio. Isso não faz o menor sentido: por que motivos Jokic NÃO seria merecedor? Ele preenche todos os critérios possíveis. Jokic está colocando números absurdos e únicos, e seu jogo ofensivo levou ao quinto melhor ataque da NBA. Sua defesa tem sido consistentemente boa. Ele não tem um segundo All Star para carregar o time quando ele não está bem. Seu time tem a quinta melhor campanha da NBA. Ele é um dos melhores pontuadores da liga em finais de jogos. Ele lidera a NBA em quase todas as estatísticas avançadas existentes. Seu impacto é tangível e fácil de se enxergar, tanto no vídeo como nos números, e está elevando consideravelmente um talentoso mas limitado elenco a ser um dos melhores times da NBA mesmo com a lesão de seu melhor companheiro. O que mais você pode querer?

A essa altura, a única conclusão possível é que os argumentos contra Jokic vem do preconceito ou desprezo contra alguns estereótipos associados a jogadores europeus, ou então por ser um pivô relativamente lento, gordinho e pouco atlético que não encaixa no nosso protótipo Hakeem/Shaq do pivozão superatlético que da toco em todo mundo, enterra vinte bolas por jogo e se impõe fisicamente sobre os outros. E esses são motivos péssimos (e preconceituosos) que não deveriam ofuscar uma verdade simples: Nikola Jokic foi o melhor jogador da temporada 2020-21 da NBA, merece ser o MVP.

Cédula final: 1. Nikola Jokic; 2. Joel Embiid; 3. Stephen Curry; 4. Giannis Antetokounmpo; 5. Chris Paul.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL