PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Novo 'caso Villa', briga e derrota: a confusão no Boca antes do Corinthians

Briga no final marcou derrota do Boca para o Unión no Campeonato Argentino - Reprodução TV TyC Sports
Briga no final marcou derrota do Boca para o Unión no Campeonato Argentino Imagem: Reprodução TV TyC Sports
Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

25/06/2022 08h54

O Boca Juniors viveu uma sexta-feira (24) de fúria em sua última partida antes de encarar o Corinthians. O clube xeneize jogou na Bombonera lotada e perdeu para o Unión de Santa Fé por 2 a 1 —o placar só foi definido aos 60 do segundo tempo.

O gigante portenho atravessou uma jornada das mais complicadas, e a coluna resume em cinco histórias o que aconteceu:

villa - Manuel Cortina/Getty - Manuel Cortina/Getty
Sebastián Villa, atacante colombiano do Boca Juniors
Imagem: Manuel Cortina/Getty

Novo caso Villa

O atacante colombiano Sebastián Villa soma agora três denúncias por abuso sexual. O terceiro caso foi conhecido na tarde de ontem e teria ocorrido na mesma noite da segunda acusação, no dia 21 de junho de 2021. Ele ainda assim jogou ontem e está, a princípio, mantido para a partida contra o Corinthians na terça-feira, na Neo Química Arena.

Reservas, mas...

O Boca escalou um time reserva para enfrentar o Unión, mas a partida foi muito, muito ruim. Acabou sendo definida nas rádios como "a pior atuação do ciclo Sebastián Battaglia". O Boca não atacou e sequer ameaçou o frágil Unión, que vinha de derrota por 5 a 1 para o River na semana passada.

Exemplo da má atuação? Battaglia colocou seis titulares na equipe na segunda metade. Eram eles: o zagueiro Izquierdoz, o lateral-esquerdo Fabra (começou jogando por estar suspenso ante o Corinthians) e os meio-campistas Varela, Pol Fernández e Romero, além do atacante Zeballos. Nem assim o time melhorou.

"Atuando desta maneira, o Boca não tem a menor chance contra o Corinthians", resumiu Toti Pasman, um dos principais apresentadores esportivos do rádio argentino.

Briga

O gol do Unión que decretou o placar saiu aos 60 do segundo tempo depois de um pênalti absurdo cometido por Izquierdoz e assinalado apenas pelo VAR.

O goleiro Javi García defendeu a primeira cobrança, o árbitro mandou voltar e Troyansky assinalou. Na comemoração, ele tirou a camisa, provocou a torcida e foi cercado e agredido pelos jogadores do Boca. Dois foram expulsos: o próprio Troyansky e o zagueiro xeneize Zambrano.

Benedetto

O atacante ficou o tempo todo no banco, mas ainda assim chamou a atenção pela indisciplina. Depois de o árbitro mandar repetir a cobrança espalmada por García, ele bateu boca com o quarto árbitro perguntando "quanto eles haviam recebido por aquilo", insinuando um suborno. O gesto deve gerar uma punição para o Campeonato Argentino.

roma - ALEJANDRO PAGNI / AFP - ALEJANDRO PAGNI / AFP
Vice-presidente do Boca, Riquelme observa partida contra o Banfield no estádio Florencio Sola
Imagem: ALEJANDRO PAGNI / AFP

Aniversário de Román

A Bombonera estava em festa porque ontem (24) foi aniversário de 44 anos de Juan Román Riquelme, vice-presidente de futebol do clube.

"A atuação foi tão ruim que estragaram o aniversário de Román. Ele agora está enlouquecido para buscar uma revanche contra o Corinthians", definiu o narrador Leo Gentili, da Rádio La Red.