PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Corinthians precisará repetir façanha do Santos de Pelé para eliminar Boca

Maycon, do Corinthians, comemora gol marcado sobre o Boca Juniors em jogo da Libertadores - RONALDO BARRETO/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDO
Maycon, do Corinthians, comemora gol marcado sobre o Boca Juniors em jogo da Libertadores Imagem: RONALDO BARRETO/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDO
Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

27/05/2022 14h01Atualizada em 01/06/2022 12h25

Corinthians e Boca Juniors voltam a se cruzar na Libertadores-2022, desta vez pelas oitavas de final. E uma estatística mostra como a missão corintiana será difícil: o Boca até aqui enfrentou rivais brasileiros em mata-matas em 22 ocasiões, e saiu ganhador em nada menos que 17 (77,2% do total).

A série vai terminar na Bombonera, em julho. E é preciso voltar até 1963 para chegar ao último brasileiro a bater o Boca com o mata-mata sendo definido em Buenos Aires. Na ocasião, há 59 anos, o Santos de Pelé venceu o Boca na Bombonera na decisão por 2 a 1 (já havia vencido a primeira partida no Maracanã por 3 a 2).

As outras quatro vitórias brasileiras contra o Boca ocorreram com o mata-mata terminando no Brasil.

Foi o que aconteceu, por exemplo, nos últimos dois anos, com Atlético-MG (no Mineirão nas oitavas de 2021) e Santos (na Vila Belmiro na semifinal da edição 2020).

Os outros dois triunfos brasileiros contra o Boca jogando em casa foram em 2008, com o Fluminense superando os portenhos nas semifinais, e o Corinthians, em 2012, na decisão realizada no Pacaembu.

Importante: o gol como visitante deixa de ser critério de desempate nesta edição 2022.

borre - Alejandro PAGNI / AFP - Alejandro PAGNI / AFP
Borré comemora gol do River Plate contra o Boca Juniors
Imagem: Alejandro PAGNI / AFP

E os demais?

Considerando também os confrontos contra equipes de outros países, há dois antecedentes frescos na história da Libertadores com o Boca caindo fora na Bombonera.

Foi o que ocorreu, por exemplo, na semifinal de 2019, contra o River Plate.

Vindo de derrota na decisão da Libertadores do ano anterior, em Madri, o Boca foi batido no Monumental de Núñez na ida por 2 a 0, gols de Borré e Nacho Fernández. Na volta, o triunfo xeneize por 1 a 0 foi insuficiente para reverter a eliminação.

Em 2016, em outra semifinal, contra o Independiente del Valle, o Boca acabou eliminado depois de duas derrotas, por 2 a 1 (no Equador) e 3 a 2, na Bombonera.

boca - Pedro Souza/Atlético-MG - Pedro Souza/Atlético-MG
Pavón disputa bola com Hulk, no duelo entre Boca e Atlético-MG, pela Libertadores de 2021
Imagem: Pedro Souza/Atlético-MG

Boca contra brasileiros em mata-matas

Vitórias - 17
1977 - Cruzeiro (final, decisão em campo neutro em Montevidéu)
1991 - Corinthians (oitavas, no Morumbi)
1991 - Flamengo (quartas, na Bombonera)
2000 - Palmeiras (final, no Morumbi)
2001 - Vasco (quartas, na Bombonera)
2001 - Palmeiras (semifinal, no Parque Antarctica)
2003 - Paysandu (oitavas, no Mangueirão)
2003 - Santos (final. no Morumbi)
2004 - São Caetano (quartas, no Cilindro de Avellaneda)
2007 - Grêmio (final, no Olímpico)
2008 - Cruzeiro (oitavas, no Mineirão)
2012 - Fluminense (quartas, no Engenhão)
2013 - Corinthians (oitavas, no Pacaembu)
2018 - Cruzeiro (quartas, no Mineirão)
2018 - Palmeiras (semifinal, no Allianz Parque)
2019 - Athletico-PR (oitavas, na Bombonera)
2020 - Internacional (oitavas, na Bombonera)

Derrotas - 5
1963 - Santos (final, na Bombonera)
2008 - Fluminense (semifinal, no Maracanã)
2012 - Corinthians (final, no Pacaembu)
2020 - Santos (semifinal, na Vila Belmiro)
2021 - Atlético-MG (oitavas, no Mineirão)
Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi informado no texto, a partida entre Fluminense e Boca Juniors em 2012 foi disputada no Engenhão, e não no Maracanã. O erro foi corrigido.