PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Ídolo de Boca e Corinthians, Tevez hoje dá lições de bem-estar em viagens

Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

15/05/2022 04h02

Boca Juniors e Corinthians jogam na Bombonera na próxima terça-feira (17), às 21h30 (de Brasília), pela fase de grupos da Libertadores. Principal ídolo recente com passagem nos dois clubes, Carlitos Tevez nem deve parar a sua movimentada vida pós-aposentadoria para acompanhar a partida. Com uma carreira de jogador repleta de polêmica, hoje, quem diria, ele percorre o mundo dando lições de bem-estar.

teve - Reprodução Instagram - Reprodução Instagram
Álbum de fotos de Tevez com a família nas férias pela Argentina
Imagem: Reprodução Instagram

O novo Tevez surgiu com a sua aposentadoria no Boca, em junho do ano passado. Longe do futebol, Carlitos, que está com 38 anos, dedica-se agora a percorrer destinos turísticos da Argentina e da Europa na companhia da mulher, Vanesa, e dos três filhos (Lito, Katia e Florencia), abastecendo suas redes sociais com fotos sugerindo o que comer e beber longe de casa e mensagens otimistas e positivas sobre a sua nova rotina.

Tão aguerrido dentro de campo, Tevez agora quer "paz para curtir". Posta declarações de amor à família e à nova vida, sobrando tempo também para filosofias na linha do "não deixe para amanhã o que você pode aproveitar hoje".

Exemplo de aposentadoria

Em meio às juras de amor ao povo argentino e aos encantos da culinária local, Tevez tem sido usado no país como grande exemplo de jogador que preenche com inteligência sua rotina depois de abandonar os gramados.

"Respeito os colegas que enfrentaram dificuldades e até depressão depois de parar de jogar. Mas eu tenho me ocupado sempre em fazer e respirar tudo o que não pude durante a minha carreira", afirmou Carlitos em uma live com Sergio Agüero, ex-companheiro de seleção argentina e Manchester City.

teve - Reprodução TV - Reprodução TV
Tevez cantando ao lado de músico com a camisa do River Plate
Imagem: Reprodução TV

As TVs argentinas, claro, exploram este "novo Tevez".

É comum vê-lo até em programas que não tem nada a ver com o esporte -- e sim com vinhos, empanadas e o mate, a infusão que é um verdadeiro vício entre os argentinos. Sobra até espaço para ouvir Tevez cantando ao lado de um músico que tocava violão vestindo a camisa do River Plate.

"A qualidade de vida é uma conquista", costuma repetir nessas suas aparições televisivas, gerando certa antipatia com o tom professoral com o qual às vezes se expressa.

Tevez estreou no Boca em 2001, defendendo depois Corinthians, West Ham, Manchester United, Manchester City, Juventus e o Shanghai Shenhua, quando foi, pelo time chinês, o jogador mais bem pago de todo o mundo. Nada que hoje desperte saudosismo. "Percebo a cada dia que este Tevez ficou para trás. Passou. Estou pronto para novos lances", falou Carlitos ao canal de TV C5N, da Argentina.

Ele é esperado para concorrer à presidência do Boca Juniors na eleição de dezembro do ano que vem.