PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Cobiçado por SPFC e Corinthians, por que Benedetto decidiu voltar ao Boca?

Atacante Darío Benedetto é apresentado pelo Boca Juniors - Divulgação CABJ
Atacante Darío Benedetto é apresentado pelo Boca Juniors Imagem: Divulgação CABJ
Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

22/01/2022 08h03

O atacante argentino Darío Benedetto, de 31 anos, está de volta ao Boca Juniors. O clube que contou com seu melhor nível na Libertadores de 2018 o negociou em agosto de 2019 com o Olympique de Marselha. Desde então, não se fixou no clube francês, foi repassado ao nanico Elche, da Espanha (time comandado pelo seu representante Christian Bragarnik), despertou interesse de São Paulo e Corinthians, que buscavam um camisa 9 bem ao seu estilo e, nesta sexta (21) à tarde, foi apresentado na Bombonera, em que pese o futebol argentino viver um momento delicado financeiramente e praticamente não fazer frente às investidas econômicas dos clubes do Brasil.

Engenharia financeira

A primeira razão que explica a volta de Benedetto ao Boca tem a ver justamente com Bragarnik. Foi do empresário a "engenharia financeira" para encerrar a negociação. Pela sua volta, o Boca pagou 3 milhões de euros ao Olympique (que havia desembolsado 16 milhões de euros em agosto de 2019).

pipa - Divulgação CABJ - Divulgação CABJ
Darío Benedetto volta a vestir a camisa do Boca na Bombonera
Imagem: Divulgação CABJ

O Elche ainda vai se encarregar de uma dívida do Olympique com o Boca (2,5 milhões de euros pelo volante Iván Marcone).

Outras negociatas precisaram ocorrer para Benedetto chegar ao Boca no melhor "jeitinho argentino". Zagueiro do Boca, Lisandro López foi transferido ao Xolos, do México, clube que tem Bragarnik também como acionista. Outra transação foi a do atacante Walter Bou, agora repassado de forma definitiva ao Defensa y Justicia, clube que conta com o incansável Bragarnik como gerente de futebol profissional.

Discurso batido

A volta de Benedetto ao Boca foi marcada pelas juras passionais que costumam ser a tônica das apresentações dos jogadores de expressão no futebol argentino. Darío disse que "decidiu com o coração", que o "Boca é o clube que ele ama, e que prometeu voltar e que lá estava", entre outros elogios aos torcedores, ao Boca e a Juan Román Riquelme, hoje comandante do futebol xeneize.

O atacante disse que não vai fugir da responsabilidade de conduzir o Boca ao seu sétimo título Libertadores e buscar vingança pela derrota na final de 2018 para o River.

Benedetto ficou marcado por aquela histórica queda como poucos. Autor do gol que abriu o placar, ele comemorou mostrando a língua ao lateral-direito Montiel, do River, sendo uma das caras do deboche que marcou a torcida desde então.

pipa - Matthias Hangst/Getty Images - Matthias Hangst/Getty Images
Na comemoração do primeiro gol, Benedetto provocou Montiel com uma careta
Imagem: Matthias Hangst/Getty Images

Seu físico é uma preocupação. O atacante arrastava seguidas contusões pelo Boca no período entre 2017 e 2019, com uma séria lesão dos ligamentos cruzados no joelho direito em novembro de 2017, acabando com suas chances de disputar a Copa do Mundo de 2018, quando vinha marcando presença da lista de convocados do técnico Jorge Sampaoli.

Benedetto não teve nenhuma lesão séria nestas duas temporadas na Europa, mas suas condições físicas gerais aos 31 anos despertam dúvidas nos torcedores do Boca desde já.