PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Governo argentino determina que jogos de Boca e River integrem TV aberta

Carrascal, do River Plate, disputa bola com Medina, do Boca Juniors - Divulgação AFA
Carrascal, do River Plate, disputa bola com Medina, do Boca Juniors Imagem: Divulgação AFA
Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

19/01/2022 09h24Atualizada em 19/01/2022 10h11

Clubes mais populares da Argentina, somando cerca de 75% da torcida, Boca Juniors e River Plate terão seus jogos transmitidos pela TV aberta do país. A ordem foi informada na tarde de ontem (18) em Buenos Aires pela Secretaria de Comércio da Nação.

O órgão vai analisar a fusão entre os canais Disney e Fox, que agora terão até 18 meses para transferir eventos esportivos a outros canais — e a transmissão do futebol argentino integra este deslocamento.

Em documento de 138 páginas, determinou-se que ao menos um jogo por rodada de River e Boca integrem os planos básicos de cobertura, sem interferir nas transmissões chamadas "premium", as que integram os canais especializados.

Outros eventos que podem integrar as grades da TV aberta são os torneios de basquete e tênis, seguidos com atenção no país — os jornais que circulam hoje na capital portenha informam que a F-1 e a Champions League têm possibilidades de também trilhar caminho parecido e contar com transmissões em emissoras que não sejam as originais.

O extenso documento prevê o término deste processo chamado de "desinversão" em 12 a 18 meses. Até lá, o governo estabelece que usuários com os planos básicos da TV paga terão em casa um dos jogos da dupla a cada rodada sem pagar nada extra por isso.

millo - Divulgação CARP - Divulgação CARP
Palavecino comemora gol do River contra o Boca na Bombonera
Imagem: Divulgação CARP

'Fútbol para todos'

Não é a primeira vez que o governo da Argentina olha com atenção para o futebol na grade da TV aberta do país. Entre agosto de 2009 e março de 2014, o poder público levou adiante o programa "Fútbol para Todos", que garantia a exibição de partidas do Campeonato Argentino em canais abertos.

Para a rescisão, o governo pagou 350 milhões de pesos (R$ 70 milhões) à Associação de Futebol Argentina (AFA), valor insuficiente para quitar as dívidas da entidade, que lidava com a greve de atletas e demais funcionários.

Em entrevista, o chefe de gabinete da presidência, Marcos Peña, garantiu que o último pagamento simbolizava o fim de um programa que serviu "para politizar uma ferramenta tão importante para a sociedade como era o futebol".