PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Hoje fora da Libertadores-2022, Boca vive crise e tem técnico questionado

Boca Juniors perfilado em eliminação na Libertadores - GettyImages
Boca Juniors perfilado em eliminação na Libertadores Imagem: GettyImages
Conteúdo exclusivo para assinantes
Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

01/12/2021 10h12Atualizada em 01/12/2021 10h21

Vice-presidente de futebol do Boca Juniors, Juan Román Riquelme disse na semana passada que o clube era "o Real Madrid das Américas, sempre favorito ao título da Libertadores". E hoje, faltando apenas duas rodadas para o fim do Campeonato Argentino, a equipe xeneize está fora da zona de classificação para a edição 2022 do torneio. Como se não bastasse o título do arqui-rival River Plate, o momento do Boca é dos mais conturbados, com uma série de questionamentos.

A imagem do Boca na Argentina hoje é das mais pálidas, e o 0 a 0 na noite de ontem (30) na Bombonera ante o Newell's Old Boys colaborou para a sensação geral. O jogo já havia sido adiado no domingo por conta da má drenagem do estádio, o que foi analisado como "inadmissível" em pleno 2021.

A batalha de Battaglia

Técnico das divisões inferiores que foi alçado ao time principal, o ex-volante Sebastián Battaglia não tem agradado ninguém no comando do Boca. A diretoria e a torcida perderam a paciência com ele, que passou a ter conflitos também dentro do time. Ontem, ele afastou os colombianos Villa e Cardona e o peruano Zambrano dos titulares por "indisciplina" e "intoxicação" em um caso que teve muitos rumores e nenhuma explicação convincente.

É bem provável que o Boca busque um técnico mais gabaritado para o posto em 2022. O clube chegou a abrir conversas com Ricardo Gareca, hoje na seleção do Peru, mas o acordo não esteve nem perto de ser fechado. Nomes de treinadores da nova geração, como Cacique Medina, Eduardo Domínguez e Gabriel Heinze, hoje parecem ter mais força.

A Argentina terá seis representantes na Libertadores-2022. River Plate, Colón e Vélez Sarsfield estão garantidos. Talleres e Estudiantes hoje também teriam lugar assegurado via Campeonato Argentino, e é um desses postos que o Boca busca nas últimas duas rodadas do campeonato.

Outra possibilidade seria na decisão da Copa Argentina. O clube xeneize é um dos finalistas, e agora espera quem passar da semifinal entre Talleres e Godoy Cruz.