PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Xadrez começa hoje 1º Mundial após boom com pandemia e 'Gambito da Rainha'

O russo Ian Nepomniachtchi e o norueguês Magnus Carlsen na abertura do Mundial de Xadrez - Divulgação Fide
O russo Ian Nepomniachtchi e o norueguês Magnus Carlsen na abertura do Mundial de Xadrez Imagem: Divulgação Fide
Conteúdo exclusivo para assinantes
Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

26/11/2021 04h00

O xadrez vive um momento especial, e seu evento máximo testará, a partir de hoje (25), esta sua nova condição. Em Dubai, nos Emirados Árabes, o norueguês Magnus Carlsen, atual campeão mundial, será desafiado pelo russo Ian Nepomniachtchi em um confronto de 14 partidas, a primeira delas nesta sexta-feira. O ganhador será quem fizer 7,5 pontos primeiro. No xadrez, a vitória vale um ponto, e o empate, meio.

O "match" (como tais duelos são conhecidos) acaba em 14 de dezembro.

Popularidade inédita

A expectativa por esta edição do evento é gigante, a ponto de a Fide, a Federação Internacional de Xadrez, tratar em seu site que este "será o Mundial mais acompanhado da história".

A propaganda da Fide faz sentido. O xadrez teve um verdadeiro "boom" na pandemia de covid-19, com as pessoas confinadas em casa buscando uma maneira de aliviar a rotina. Aproveitando a facilidade para replicar no ambiente online aquilo que ele de fato é, o xadrez ganhou uma faceta emocionante sem perder seu componente de arte e de jogo altamente analisado. O estigma de coisa lenta, chata e difícil está deixando de existir a cada dia.

Os números no streaming durante a quarentena comprovaram. Entre março e agosto, a plataforma Twitch quadruplicou o conteúdo a respeito em comparação com o semestre anterior, somando 41,2 milhões de horas de transmissão, de acordo com o cálculo publicado pelo "The New York Times".

Os grandes nomes do xadrez profissional entraram na onda e viraram estrelas do streaming — um deles, o norueguês Carlsen, contará com uma numerosa leva de fãs que deve encher as plataformas de vídeo com as transmissões do Mundial. Há para todos os gostos. Desde transmissões mais técnicas, com Grandes Mestres falando nos mais variados idiomas, até despojadas lives inclusive em português tentando tornar o xadrez mais leve e interessante às novas gerações. Há um plus: a câmera para ver a reação dos jogadores, tornando a disputa bem mais emocionante que um mero tabuleiro estático e de compreensão para poucos.

O aumento do interesse pelo xadrez em todo o mundo pôde ser visto também com o "Gambito da Rainha", programa que foi assistido por 62 milhões de famílias nos primeiros 28 dias após seu lançamento, mais do que qualquer série limitada da Netflix. A Goliath Games, fabricante norte-americana de brinquedos, vendeu 1.100% a mais peças e tabuleiros de xadrez em novembro e dezembro de 2020 com relação ao mesmo período de 2019.

Conectando mentes, criando futuro

Será com este slogan que Carlsen e Ian Nepomniachtchi, o "Nepo", vão se enfrentar na Expo Dubai 2021. A premiação total é de US$ 2 milhões (cerca de R$ 11,1 milhões), e o campeão ficará com 60% do valor. O restante será desembolsado pelo perdedor.

chess - Divulgação Fide - Divulgação Fide
Magnus Carlsen e Ian Nepomniachtchi na abertura do Mundial de Xadrez
Imagem: Divulgação Fide

O ritmo de jogo será de 120 minutos para os primeiros 40 lances, com acréscimo de 60 minutos para os 20 lances seguintes (e, se necessário, 15 minutos para o restante da partida com 30 segundos somados a cada jogada a partir do lance 61). No xadrez, o jogador que faz o lance paralisa o seu relógio e aciona o do adversário.

Caso haja empate ao final das 14 partidas neste ritmo de tempo, haverá um desempate com quatro partidas de 25 minutos. Se a igualdade persistir, novas partidas "blitz" (de 5 minutos) serão disputadas até que se conheça um vencedor.

O sorteio na cerimônia de abertura ontem determinou que Nepomniachtchi comece com as peças brancas, uma vantagem semelhante a ter o saque no tênis. A partida desta sexta terá seu lance inicial às 9h30 (de Brasília).

Quem são os enxadristas

magnus - Divulgação Fide - Divulgação Fide
Enxadrista norueguês Magnus Carlsen
Imagem: Divulgação Fide

Magnus Carlsen, norueguês, nasceu em 30 de novembro de 1990 —fará 31 anos durante o Campeonato Mundial. Lidera o ranking da Fide desde 2010 e é campeão mundial desde 2013. Já defendeu o título em três ocasiões, e ficou sem perder por 125 partidas (42 vitórias e 83 empates) entre julho de 2018 e outubro de 2020.

Foi treinado por Garry Kasparov, patrocinado pela Microsoft e garantiu uma nova visibilidade ao xadrez participando de desfiles de moda. Seu sucesso é acompanhado com atenção na Noruega e desenvolve nova moda, a dos bares temáticos de xadrez. É torcedor-símbolo do Real Madrid.

nepo - Divulgação Fide - Divulgação Fide
O enxadrista russo Ian Nepomniachtchi
Imagem: Divulgação Fide

O russo Ian Nepomniachtchi já completou 31 anos e é o número 5 do ranking mundial. Considerado o melhor enxadrista russo dos últimos tempos, ele tem um retrospecto favorável contra Carlsen no ritmo clássico que será empregado a partir de hoje em Dubai, com quatro vitórias, uma derrota e oito empates. Luta contra a fama de preguiçoso e chegou a este confronto pesando dez quilos a menos.

Mundial existe desde 1896

Os Mundiais de Xadrez são disputados há 135 anos e contam com apenas 20 reinados. Os jogadores mais conhecidos no Brasil foram o norte-americano Bobby Fischer, que assumiu a coroa em 1972, e os soviéticos Anatoly Karpov (campeão entre 1975 e 1985) e Garry Kasparov (1985 a 1999).

kxk - Reprodução Fide - Reprodução Fide
Garry Kasparov e Anatoly Karpov jogam pelo Mundial de Xadrez em 1985
Imagem: Reprodução Fide

Os nomes da vez são os de Carlsen e Nepomiachtchi com uma audiência verdadeiramente planetária ao redor. "O duelo não tem pedras, nem espadas. O que manda é o controle e a inteligência emocional", sintetiza a Fide.