PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Argentina chega a 23 jogos sem perder e tem maior série invicta do mundo

Messi domina em empate por 0 a 0 contra o Paraguai - Divulgação AFA
Messi domina em empate por 0 a 0 contra o Paraguai Imagem: Divulgação AFA
Conteúdo exclusivo para assinantes
Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

08/10/2021 04h00Atualizada em 08/10/2021 10h14

Lionel Messi e o "superataque" argentino não deram as caras ontem (7) em Assunção, e a azul e branca ficou no 0 a 0 com o Paraguai. Apesar da igualdade, a jornada terminou com sabor de "dulce de leche" para os vizinhos, que agora somam 23 jogos sem perder e têm a maior série invicta do mundo.

A posição de destaque foi possibilitada pela derrota da Itália anteontem para a Espanha na semifinal da Liga das Nações depois de 37 jogos. A série invicta de 23 partidas da Argentina soma 14 vitórias e 9 empates desde a última queda, na semifinal da Copa América de 2019 diante do Brasil no Maracanã por 2 a 0.

As demais seleções campeãs

Com a série da Argentina, convém olhar como cada seleção campeã mundial está distante desta marca na rota para o Qatar-2022.

Alemanha - 6 jogos sem perder
(Última derrota para França na fase da Euro)

França - 4 jogos
(Última derrota nos pênaltis para Suíça, oitavas da Eurocopa. Contando apenas o tempo normal, seriam 26, recuando até o revés para Turquia na Eliminatória da Euro-20)

Uruguai - 4 jogos
(Última derrota nos pênaltis para Colômbia nas quartas da Copa América. Contando apenas tempo normal, 8 jogos, desde a queda para a Argentina na Copa América)

Inglaterra - 3 jogos
(Última derrota nos pênaltis para Itália na final da Euro. Contando apenas tempo normal, 16 jogos, desde uma queda para a Bélgica na Liga das Nações)

Espanha - 3 jogos
(Última derrota para Suécia nas Eliminatórias)

Brasil - 3
(Perdeu para a Argentina na final da Copa América)

Itália - 0
(Perdeu anteontem para a Espanha na semifinal da Liga das Nações e encerrou invencibilidade de 37 jogos)

arg - Divulgação AFA - Divulgação AFA
Argentina perfilada para enfrentar o Paraguai em Assunção
Imagem: Divulgação AFA

A invencibilidade argentina

São 23 jogos, com 14 vitórias e 9 empates.

A lista:

Copa América 2019: 2x1 Chile

Amistosos: 0x0 Chile, 4x0 México, 2x2 Alemanha, 6x1 Equador, 1x0 Brasil, 2x2 Uruguai

Copa América-2021: 1x1 Chile, 1x0 Uruguai, 1x0 Paraguai, 4x1 Bolívia, 3x0 Equador, 1x1 Colômbia (3x2 nos pênaltis), 1x0 Brasil

Eliminatórias-2022: 1x0 Equador, 2x1 Bolívia, 1x1 Paraguai, 2x0 Peru, 1x1 Chile, 2x2 Colômbia, 3x1 Venezuela, 3x0 Bolívia e 0x0 Paraguai

A maior invencibilidade da história da seleção argentina está a exatas dez partidas: foram 33 jogos sem perder entre 19 de fevereiro de 1991 até 8 de agosto de 1993, sob o comando do técnico Alfio "Coco" Basile, ganhando duas edições da Copa América (1991 e 1993).

Chama atenção também o desempenho de Lionel Scaloni, à frente da Argentina desde 7 de setembro de 2019, quando estreou com vitória de 3 a 0 sobre a Guatemala. No geral, 36 jogos (21 vitórias, 11 empates e 4 derrotas).

Scaloni está a quatro partidas de igualar Alejandro Sabella, sétimo técnico com mais presenças no cargo. O recordista é Guillermo Stábile (1939 a 1961), com 123 jogos, seguido de Carlos Bilardo (79) e César Luis Menotti (78).

O curioso caso da Argélia

Quem vasculhar as estatísticas da Fifa vai encontrar a Argélia somando 28 jogos de invencibilidade, mas há um asterisco. Neste intervalo, a seleção caiu no fim de 2019 ante Marrocos por 3 a 0 pelo Campeonato de Nações Africanas, torneio que conta apenas com atletas locais e não é levado em conta para estatísticas oficiais. Considerando este revés, a invencibilidade da Argélia cairia pela metade —exatos 14 jogos sem perder, incluindo partidas "exóticas" como um 8 a 0 sobre Djibouti pelas Eliminatórias Africanas.