PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Ney Franco se diz surpreso com técnico do Tigre: "Vocês sabem como sou"

Ney Franco, ex-técnico do Cruzeiro - Bruno Haddad/Cruzeiro
Ney Franco, ex-técnico do Cruzeiro Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro
Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

11/05/2021 04h00

A coluna ouviu o técnico Ney Franco para conhecer suas opiniões sobre as novas críticas do treinador "Pipo" Gorosito. Comandante do Tigre vice-campeão da Sul-Americana 2012, ele disse que a equipe queria jogar o segundo tempo da decisão do Morumbi e chamou Ney de "idiota".

Gorosito afirmou à TV argentina TyC Sports: "O treinador do São Paulo foi um idiota, falou que havia sido maltratado aqui na Argentina. Mentira, na Argentina nem te dão bola. Ele começou a plantar discórdia e bagunça, aí chegamos a São Paulo e não nos deram campo para treinar. Nos mandaram treinar duas horas onde estávamos, não deixaram a gente se aquecer no Morumbi".

Ney Franco respondeu: "São comentários que surpreendem. Não sei de onde ele tirou esta informação, ele está enganado. Vocês sabem como sou, não tenho perfil para isso", disse, sobre Gorosito apontar uma animosidade "fabricada" para a partida de volta.

"Não me recordo de ter sido mal recebido lá na Argentina não. Foi tudo normal. Na véspera, fizemos um treino na Bombonera, reconhecemos o gramado, o time deles também estava lá, na mais absoluta normalidade", afirmou Ney Franco, que rejeitou qualquer polêmica sobre a final de 2012. "Eu e a comissão técnica estávamos preparando a equipe antes do jogo e no intervalo, como de costume, depois da partida soubemos que os jogadores do Tigre tiveram problemas para entrar no gramado e aquecer, mas nada relacionado a nós", finalizou o treinador, cujo último trabalho foi concluído em outubro do ano passado no Cruzeiro.

"Maricón" e "time pipoqueiro"

A confusão envolvendo a delegação do Tigre e seguranças do São Paulo no intervalo da decisão da Sul-Americana de 2012 deu muito o que falar. Na ocasião, Ney Franco fez duras críticas aos argentinos e à desistência deles da partida, e Néstor Gorosito, comandante do Tigre, mostrou-se irritado e xingou o são-paulino. "O treinador é um 'maricón' (equivalente a 'uma bicha', em português, com conotação homofóbica). Quando vieram aqui são os reis da cortesia, mas lá diz que só queríamos brigar, que somos covardes. Uma loucura", declarou Gorosito, irritado, à rádio argentina La Red, segundo publicou o UOL Esporte na ocasião.

Em entrevista coletiva após o título do São Paulo, Ney Franco tirou sarro dos adversários, dizendo que os argentinos pipocaram no Morumbi, já que sua equipe vencia por 2 a 0 no primeiro tempo.

"É um título muito importante, principalmente pelo jogo. No primeiro tempo, os caras vieram com proposta de catimba mais uma vez. Vimos uma equipe argentina literalmente pipocar numa final, isso foi muito legal", zombou.

Gorosito mostrou-se também inconformado com as declarações de Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo, que afirmou que "a fuga dos argentinos era a maior vitória para o time brasileiro".

"Escutar as barbaridades que disse o presidente e o treinador me dá impotência, pois mancha tanta luta e mérito dos jogadores e dirigentes", reclamou.

Os são-paulinos não perdoaram o fato de o Tigre ter abandonado a partida decisiva da Sul-Americana. Na opinião dos jogadores campeões e da comissão técnica, a briga iniciada pelos argentinos foi premeditada e não manchará o título conquistado pelo clube.