PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Verón salva cão do sacrifício, e argentinos o chamam de 'Água Batizada'

Verón posa com o dogo argentino que salvou do sacrifício - Instagram Verón
Verón posa com o dogo argentino que salvou do sacrifício Imagem: Instagram Verón
Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

24/02/2021 12h00

Astro da seleção e do Estudiantes de La Plata, Juan Sebastián Verón é presidente do clube argentino desde 2014, mas nesta semana ganhou destaque no noticiário vizinho por um tema totalmente distante dos gramados.

Em contato constante com uma ONG de proteção animal, ele salvou um cão da raça dogo argentino encontrado amarrado em uma árvore. E o que é pior: com o focinho tapado para não ser ouvido. O animal foi localizado em terreno baldio na cidade de Merlo, a 75 quilômetros de La Plata. A polícia o encontrou e acionou a ONG que intermediou a chegada do animal à casa de Verón.

"Estava muito machucado e com uma fome de uns quatro dias", disse ao jornal "Clarín" Macarena Medina, responsável pela ONG que encaminhou o animal a Verón no começo desta semana. "Nós o deixamos sedados à espera de Juan Sebastián. Conversamos e combinamos que sua casa seria um bom lar, pois não tinha crianças e Verón já havia criado animais assim. Exigia cuidado, um dogo sem atenção dos donos pode até comer a cabeça de um bebê."

veron - Reprodução Instagram Verón - Reprodução Instagram Verón
Cão abandonado que Juan Verón salvou do sacrifício
Imagem: Reprodução Instagram Verón

Verón foi pessoalmente até a cidade de Merlo resgatar o animal, e Macarena se surpreendeu: "Parecia que eram conhecidos da vida toda. O dogo virou um poodle, mudou totalmente quando saiu para passear com Juan".

Cheio de alegria, Juan Sebastián encheu também suas postagens com o animal. Armou até uma pesquisa para um nome novo ao dogo - encontrado como Ramón, Verón perguntou se trocaria para "Bidón", que em português equivaleria a "Galão". É repetindo sempre "Bidón" que a torcida do Estudiantes defende a "água batizada" entregue a Branco no Argentina x Brasil da Copa de 1990. As redes de fanáticos do clube estão sempre repletas de artes, faixas e bandeiras alusivas à trama.

A opção vencedora foi "Bidón", mas Verón, como um bom dogo argentino, farejou polêmicas e insistiu no Ramón. "Houve uma marmelada aí, mas não importa", seguiu a protetora Macarena. "O importante é a cadeia de boas ações, começando com a polícia de Merlo, com a gente e agora com Juan."

"Adotem cachorros, sejam de raça ou não. Quem quiser colaborar é sempre bem-vindo. A gratidão do animal é vista aqui, com o cão lambendo a careca do Verón. Isso nos enche e felicidade. Não dá para entender gente tão má. Tentamos reverter a realidade de poucos e chegar a finais felizes como este."