PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Covid, guerra judicial e ameaça de morte: o drama das filhas de Maradona

Filha de Maradona, Dalma, chora após comemoração dos jogadores do Boca Juniors - Reprodução/Fox Sports Premium
Filha de Maradona, Dalma, chora após comemoração dos jogadores do Boca Juniors Imagem: Reprodução/Fox Sports Premium
Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

17/02/2021 12h17

Filhas mais velhas de Diego Armando Maradona, Dalma Nerea (33 anos) e Gianinna Dinorah (31) abriram 2021 sob o profundo espectro da morte do pai, ocorrida em 25 de novembro. Acostumada a olhar para ambas com complacência, a Argentina agora nutre uma espécie de perplexidade mórbida com o drama das herdeiras mais velhas do maior jogador da história do país.

O primeiro motivo do desgaste que inunda as TVs, os jornais e os portais é a guerra judicial que está estabelecida em duas frentes. A primeira é a distribuição da herança. A segunda: a apuração da morte de Maradona.

A cada dia aumenta no país a expectativa e a pressão social pela prisão do médico Leopoldo Luque e da psiquiatra Agustina Cosachov, investigados por homicídio culposo (sem a intenção de matar). Ambos foram contratados pelo advogado Matías Morla, que mantém um duro conflito com as filhas de Diego. Morla é também um dos responsáveis por dividir os bens deixados pelo astro.

Em meio a tantas confusões, a saúde de ambas as filhas passou a ser também questionada nos programas de TV que designam jornalistas especializados para acompanhar e repercutir suas postagens nas redes sociais. Dalma acaba de estrear como atração em um programa da Rádio Metro, conceituada emissora portenha, onde reforça seu estilo dramático e de língua venenosa.

A turbulência foi ampliada na última segunda (15) com a notícia de que Dalma contraiu coronavírus. Em postagens, ela disse estar se sentindo bem e passou a previsão de terminar o isolamento de dez dias na próxima sexta. "Só me preocupo com Roma, não quero que ela tenha nada", afirmou no programa de rádio, se referindo à filha que completará três anos de idade no mês que vem.

Tais movimentações não são as únicas na vida de Dalma. As TVs de Buenos Aires passaram a discutir que o casamento dela com Andrés Caldarelli está por um fio pelos desgastes recentes e por falta de sintonia na pandemia. Ambos formalizaram a relação em 2018, e o casamento significou uma ruptura da filha com Diego, que estava em Dubai e não compareceu à cerimônia, alegando irritação por Dalma não convidar também as suas tias.

dalma - Reprodução El Gráfico/Arquivo - Reprodução El Gráfico/Arquivo
Dalma, Diego e Gianinna na histórica despedida da Bombonera em 2001
Imagem: Reprodução El Gráfico/Arquivo

Quem assusta os portenhos ainda mais é Gianinna, que enche o Instagram de postagens furiosas contra o veterano jornalista Luis Ventura, responsável pelas maiores novidades no caso Maradona. Referência do noticiário dos famosos, ele trabalha na América TV e é sempre apontado pelas duas como o autor de uma "perseguição moral" com as bombas que detona todos os dias.

"Se não fosse pelo meu filho [Benjamín, cujo pai é o jogador Kun Agüero], eu já teria me matado. Basta!! Se eu me suicido, quem leva a culpa?", postou Gianinna recentemente, dizendo que vai processar o jornalista por calúnia e difamação. Luis não baixou a guarda: "Eu faço o meu trabalho, e o que Giannina faz com sua vida não é problema meu. Ótimo que ela queira me processar. Vou apresentar as ameaças de morte e as postagens nefastas me chamando de filho da puta", disse no ar - e com muita ênfase nos palavrões.