PUBLICIDADE
Topo

Tales Torraga

A vida nova de Maradona após a alta: enfermeira 24h e casa à beira do rio

Conteúdo exclusivo para assinantes
Tales Torraga

Jornalista e escritor, Tales Torraga nasceu em Mogi das Cruzes (SP), mas é, segundo os colegas, "mais argentino que os próprios argentinos". Morou em Buenos Aires e Montevidéu, girou pela imprensa brasileira e portenha e escreveu 15 livros ? o último deles, Copa Loca, é sobre a...Argentina nos Mundiais.

Colunista do UOL

12/11/2020 04h00

Diego Armando Maradona deixou ontem (11) a Clínica Olivos, onde passou por uma cirurgia no cérebro na semana passada. A alta médica será acompanhada agora por um cuidado redobrado e uma mudança drástica na sua rotina.

Maradona com seu médico, Leopoldo Luque - Instagram Leopoldo Luque - Instagram Leopoldo Luque
Maradona com seu médico, Leopoldo Luque
Imagem: Instagram Leopoldo Luque

A primeira mudança será no número de especialistas ao seu redor. Além de contato diário com Leopoldo Luque, seu médico pessoal, Maradona vai contar agora com um psicólogo, Carlos Díaz, e uma psiquiatra, Agustina Cosachov. Acostumado a se livrar de marcadores ferozes nos gramados, Diego não terá escolha desta vez: uma equipe de enfermeiras vai acompanhar todos os seus passos durante as 24 horas do dia.

Para facilitar o trânsito da equipe e da família do Diez, decidiu-se também por uma casa nova, saindo de La Plata (onde vinha treinando o Gimnasia y Esgrima) para o bairro Villanueva, no Delta do Tigre, às margens de um dos rios mais visitados pelos que querem escapar do fervor de Buenos Aires.

Giannina - segunda filha de Maradona, de 31 anos - mora no mesmo bairro, mas quem deve passar as primeiras semanas com Diego é Jana, sua filha de 24, reconhecida em 2014.

A família aproveitou a alta de Maradona para selar uma trégua coletiva e tentar recuperar sua combalida saúde. As filhas decidiram assumir as rédeas da reabilitação porque agora são adultas, ao contrário das internações passadas. A herdeira mais velha, Dalma, está com 34 anos.

Todas avaliaram também que os advogados e os representantes de Diego priorizavam os negócios e deixavam de lado os cuidados médicos que agora precisarão ser seguidos à risca.