PUBLICIDADE
Topo

Surfe 360°

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Gabriel Medina: "Muito bom voltar e ter sido bem recebido por todo mundo"

Gabriel Medina, durante a etapa de El Salvador na semana passada - Thiago Diz/World Surf League via Getty Images
Gabriel Medina, durante a etapa de El Salvador na semana passada Imagem: Thiago Diz/World Surf League via Getty Images
Thiago Blum

É jornalista esportivo desde 1992, mas acompanha o surfe há quatro décadas. Trabalhou por 19 anos na ESPN e atualmente é editor de esportes do Jornal da Band. Cobriu cinco Copas do Mundo e cinco edições dos Jogos Olímpicos.

Colunista do UOL

22/06/2022 13h42

Tudo pronto para a festa começar.

Nesta semana, Saquarema é a capital mundial do surfe. A partir desta quinta-feira, rola o 'Oi Rio Pro', 8ª etapa do mundial da World Surf League.

O Brasil entra com o maior número de atletas e com boas chances de conquistar mais um título na liga.

Filipe Toledo mais uma vez vai usar a lycra amarela de líder do ranking.

gabriel - reprodução Instagram/@gabrielmedina - reprodução Instagram/@gabrielmedina
Gabriel Medina treina em Saquarema
Imagem: reprodução Instagram/@gabrielmedina

Gabriel Medina e Italo Ferreira também sempre brigam pelo troféu.

Os irmãos Miguel e Samuel Pupo vão poder competir juntos em casa pela 1ª vez.

Caio Ibelli e Jadson André já são figuras carimbadas no tour, assim como Yago Dora, que mais uma vez entra como convidado.

João Chumbinho, local de Saquarema, Michael Rodrigues e Mateus Herdy reforçam ainda mais o time verde e amarelo.

Ou seja, 11 dos 24 inscritos são brasileiros. Serão muitos confrontos diretos... e o número faz torcida e competidores sonharem com uma possibilidade bem real.

medina - reprodução Instagram/@wslbrasil - reprodução Instagram/@wslbrasil
Gabriel Medina, durante a entrevista coletiva em Saquarema
Imagem: reprodução Instagram/@wslbrasil

Na entrevista coletiva, ao lado de Ivan Marinho - CEO da WSL na América Latina - e dos companheiros, Medina resumiu: "Se Deus quiser chegar nas finais e, se Deus quiser mesmo, uma final brasileira. Seria um sonho".

Vale lembrar: apesar de tantas vitórias e 3 títulos mundiais, Gabriel nunca subiu no lugar mais alto do pódio em uma etapa da WSL no país.

Mas Sophia, a irmã caçula, sim... no ano passado, durante um evento da divisão de acesso.

Gabriel - Thiago Diz / WSL - Thiago Diz / WSL
Gabriel Medina, ao lado de Tati Weston-Webb na coletiva de imprensa
Imagem: Thiago Diz / WSL

Mesmo com o objetivo de chegar entre os 5 melhores do ranking para estar nas finais da temporada, Medina só pensa em curtir os bons momentos que tem vivido: "Estou feliz em ter voltado a competir, já fiz duas semifinais e só tenho me preocupado em surfar, aproveitar meu tempo na água, porque eu estava fora de ritmo. Eu fiquei um bom tempo em casa, cuidando de mim e minha estratégia é ir pra água, surfar, fazer o meu melhor. Tenho feito coisas diferentes, passado bastante tempo junto com o Italo (Ferreira), com o Filipe (Toledo), com toda a equipe brasileira. Tem sido muito divertido, então tem valido a pena cada segundo no tour. Foi muito bom ter voltado e ter sido tão bem recebido por todo mundo".

Italo também busca uma vitória inédita.

Se no masculino somos maioria absoluta, no feminino a esperança fica nas manobras da solista Tatiana Weston-Webb.

"Eu estou realmente em choque que sou a única representante. Não vejo a hora de ver várias mulheres representando o Brasil no nosso tour". disse Tati, vice-campeã mundial no ano passado e atual número 9 da classificação geral.

saquarema - WSL - WSL
Barrinha, Saquarema (RJ)
Imagem: WSL

Italo Ferreira foi mais, digamos, filosófico: "Eu acho que a gente não tem que se preocupar com as coisas negativas, as positivas são mais divertidas".

Confira confrontos da 1ª fase:

heat 1: Italo Ferreira x João Chumbinho x Matthew Mcgillivray (AFS)

heat 2: Griffin Colapinto (EUA) x Jake Marshall (EUA) x Michael Rodrigues

heat 3: Jack Robinson (AUS) x Samuel Pupo x Mateus Herdy

heat 4: Filipe Toledo x Nat Young (EUA) x Miguel Tudela (PER)

heat 5: Yago Dora x Kanoa Igarashi (JAP) x Kolohe Andino (EUA)

heat 6: Ethan Ewing (AUS) x Connor O'Leary (AUS) x Gabriel Medina

heat 7: Callum Robson (AUS) x Jordy Smith (AFS) x Jackson Baker (AUS)

heat 8: Miguel Pupo x Caio Ibelli x Jadson André

No feminino, Tatiana Weston-Webb, 9ª colocada no geral, estreia contra a costa-riquenha Brisa Hennessy e a americana Lakey Peterson.

por @thiago_blum / @surf360_