PUBLICIDADE
Topo

Surfe 360°

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Competitivo, circense e bailarino; ninguém entrega mais que Filipe Toledo!

Filipe Toledo estreou com boa vitória no "Surf City Pro" - WSL
Filipe Toledo estreou com boa vitória no 'Surf City Pro' Imagem: WSL
Thiago Blum

É jornalista esportivo desde 1992, mas acompanha o surfe há quatro décadas. Trabalhou por 19 anos na ESPN e atualmente é editor de esportes do Jornal da Band. Cobriu cinco Copas do Mundo e cinco edições dos Jogos Olímpicos.

Colunista do UOL

18/06/2022 04h00

Para defini-lo em uma palavra, não levo muito tempo.

Espetáculo!!

No dicionário, algumas conotações: objeto da nossa atenção; contemplação; representação teatral; divertimento público;

Tudo se encaixa... mas digo algo mais simples e direto: show!

filipe toledo - reprodução/Instagram - reprodução/Instagram
Filipe Toledo, líder do ranking mundial da WSL
Imagem: reprodução/Instagram

Quando Filipe Toledo veste (ou não) a lycra de competição e entra na água, não precisa de muito tempo para dominar olhos, levar gargalhadas e produzir longos suspiros.

É aquele tipo de atleta impossível de não se apaixonar.

Se vai vencer... quem decide é um grupo que aplica um julgamento subjetivo... muitas vezes contestado.

Filipe - WSL - WSL
Filipe Toledo voa durante as finais da etapa de El Salvador
Imagem: WSL

Mas não duvide: você nunca vai dizer que ele não entregou o que se esperava.

Filipe é uma espécie em extinção.

Animal ao mesmo tempo feroz e domesticado... malabarista minimalista... equilibrista em roupa de borracha... palhaço de bermuda e lycra, que sério no dever, se diverte e alegra até os adversários... o mágico que tira tudo da cartola... um circense que assusta, enlouquece e arranca gritos e aplausos.

Fenômeno!!!

Mas o palco dele é o mar.

filipe - WSL - WSL
Filipe Toledo manda um aéreo durante as finais em Punta Roca, El Salvador
Imagem: WSL

O picadeiro, oferecido pelas ondas... utilizadas em toda sua área... e além dela.

Se você não gosta de circo, tudo bem.

Afinal, a performance também é clássica, mais elegante.

Então... Filipinho se torna, para os normais sem parecer ter a necessidade de tanto esforço, um bailarino.

Cada manobra, um passo. Cada finalização, o ato completo.

Sem nunca... nunca deixar de ser competitivo, mirando a vitória, o troféu.

E aí, eu pergunto: quanto vale o ingresso?

Pois é... o surfe é tão maravilhoso e democrático, que é possível vê-lo de pertinho na praia (ou no vídeo), sem gastar nada.

A obra do artista vira um presente. Uma troca direta com os fãs.

filipe - WSL - WSL
Filipe Toledo voa durante a etapa de G-Land, na Indonésia
Imagem: WSL

2022 tem sido especial. Já são 4 finais em 7 campeonatos da World Surf League.

E aqui vai um desafio: você saberia dizer em qual delas a performance do #77 foi melhor ou mais agressiva?

Tá aí... foi campeão em uma (Bells Beach), vice em três (Portugal, Indonésia e El Salvador). Em todas, os principais comentários foram para as atuações do brasileiro.

"Viu aquele aéreo?"

"Que velocidade, que combinação de manobras... chutou a rabeta, mostrou as quilhas".

filipe - Ed Sloane/World Surf League via Getty Images - Ed Sloane/World Surf League via Getty Images
Filipe Toledo comemora a vitória na etapa de 2022 de Bells Beach, na Austrália
Imagem: Ed Sloane/World Surf League via Getty Images

Gabriel Medina é gênio? Demais!

Italo Ferreira é mesmo o 'Brabo'? Opa, se é!

Mas entre os melhores do mundo, Filipe Toledo é o CARA!

O que sempre entrega o que se espera. E não raro, vai bem além da expectativa.

Não por acaso, é ídolo.

Não por acaso, tem sido quase imbatível.

Não por acaso, lidera o ranking.

Não por acaso, está sempre sorrindo... espalhando alto astral.

filipe - WSL - WSL
Griffin Colapinto e Filipe Toledo, campeão em vice da 7ª etapa do ano
Imagem: WSL

Perdeu outra vez para o americano Griffin Colapinto?

Derrotas fazem parte do esporte... quando é justo e até quando não é.

A bateria acabou? O campeonato passou? Tudo bem!

Pra mim, o que fica... o que sempre fica... são as ondas por ele surfadas.

Não me canso de revê-las.

E como as curvas, batidas, voos e rasgadas também podem soar como música, já diria Lulu Santos:

"Nada do que foi será, de novo do jeito que já foi um dia.
Tudo passa, tudo sempre passará. A vida vem em ondas... como um mar.
Num indo e vindo infinito".

A próxima exibição... o próximo concerto, tem local e data marcados.

filpe - WSL/Poullenot/Divulgação - WSL/Poullenot/Divulgação
Filipe Toledo comemora uma das vitórias em Saquarema (RJ)
Imagem: WSL/Poullenot/Divulgação

Saquarema, litoral do RJ, a partir de quinta-feira (23/6).

Palco onde Filipinho está acostumado a desfilar e receber o calor humano da torcida.

Não por acaso, tem 3 títulos em casa (2015, 2018 e 2019).

Um reencontro aguardadíssimo e outra vez inesquecível.

Usando mais uma vez, o amarelo do Brasil... o amarelo de atual número 1 do mundo.

Eu tô pronto!

Desta vez, não perco. Vou me misturar na galera e ver tudo de pertinho.

por @thiago_blum / @surf360_