PUBLICIDADE
Topo

Surfe 360°

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Show do Brasil em El Salvador! Filipe Toledo, Medina e Italo nas semifinais

Gabriel Medina - WSL
Gabriel Medina Imagem: WSL
Thiago Blum

É jornalista esportivo desde 1992, mas acompanha o surfe há quatro décadas. Trabalhou por 19 anos na ESPN e atualmente é editor de esportes do Jornal da Band. Cobriu cinco Copas do Mundo e cinco edições dos Jogos Olímpicos.

Colunista do UOL

16/06/2022 14h10Atualizada em 16/06/2022 21h18

A quinta-feira foi completa em El Salvador, e já estão definidos os 4 finalistas do 'Surf City Pro', 7ª etapa do calendário 2022 da World Surf League.

Como a organização do evento acelerou as baterias, rolaram 3 fases da chave masculina: repescagem, oitavas e quartas de final.

E o Brasil chega com tudo para tentar mais um título na Liga.

O primeiro a se garantir na semifinal foi Gabriel Medina.

medina - WSL - WSL
Gabriel Medina em ação no CT de El Salvador
Imagem: WSL

O tricampeão mundial caiu duas vezes no mar e deu poucas chances aos adversários.

Nas oitavas, GM fez um duelo 100% brasileiro contra Caio Ibelli, um encontro que já rendeu muitas histórias.

Medina combinou muito bem as manobras, somou 16,00 pontos e passou de passagem.

Em seguida, o craque da lycra de número 10 enfrentou o australiano Jack Robinson, atual número 2 do ranking, que o havia vencido na etapa de G-Land, na Indonésia.

O troco veio numa bateria com notas baixas... vitória do mais experiente por 12,50 a 6,50.

Com a derrota, Jack perdeu a chance de assumir a liderança da temporada.

Na semi, Gabriel terá outro osso duro pela frente, Griffin Colapinto.

O americano faz a melhor campanha da carreira, conquistou a 1ª vitória na elite em Portugal e está em 7º no geral.

Filipe  - WSL - WSL
Filipe Toledo segue bem no 'Surf City Pro', em El Salvador
Imagem: WSL

Em seguida, foi a vez de Filipe Toledo se garantir no dia final do evento.

Assim como Medina, ele correu duas 'heats' na quinta-feira... uma delas contra um brasileiro... e mais uma vez segurou com firmeza a lycra amarela de líder do mundial.

Nas oitavas, eliminou parceiro Yago Dora, em uma disputa apertada, com virada apenas nos minutos finais.

Depois, também rolou um reencontro... mas Filipinho reforçou a superioridade, ao invés de revanche.

Pegou o australiano Callum Robson, mesmo adversário que bateu na decisão em Bells Beach.

Com rasgadas bem ao seu estilo, dominou as ações do começo ao fim e despachou o estreante mais bem sucedido no ano.

Italo - WSL - WSL
Italo Ferreira
Imagem: WSL

Italo Ferreira fechou o dia nas direitas de Punta Roca.

Do trio de ponta do time verde e amarelo, o 'Brabo' foi quem mais surfou na quinta-feira.

Ao contrário de GM e FT, o potiguar precisou passar pela repescagem para seguir vivo.

Sem deixar brecha para a zebra salvadorenha, Italo atropelou Josh Burke, de Barbados.

De volta ao posto onde devia mesmo estar, caiu no mar diante do australiano Connor O'Leary. Com uma sequencia de 'bordoadas' de backside, não teve lá tanta dificuldade... 14,73 a 13,43.

Pra encerrar, mais um australiano no caminho... o excelente Ethan Ewing, número 5 do atual ranking, exatamente uma a frente do campeão mundial e olímpico.

Batalha de altíssimo nível... e deu Brasil!!!!!!!!

Duas notas excelentes para Italo, 8,80 e 8,67.

Placar final: 17,47 a 16,10.

Ou seja, torcida brasileira... nas finais serão 3X Brasil contra um americano.

Um cara na decisão, já temos! Se Medina vencer Colapinto, a final da estreia do país na elite da WSL será 100% brazuca.

A etapa de El Salvador termina nesta sexta-feira.

Semifinais masculinas:

heat 1: Gabriel Medina x Griffin Colapinto (EUA)

heat 2: Filipe Toledo x Italo Ferreira

Semifinais femininas:

heat 1: Johanne Defay (FRA) x Lakey Peterson (EUA)

heat 2: Caroline Marks (EUA) x Stephanie Gilmore (AUS)

por @thiago_blum / @surf360_