PUBLICIDADE
Topo

Surfe 360°

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Com 24 brasileiros, começa a corrida do mundial da divisão de acesso da WSL

Snapper Rocks, Austrália - palco da abertura do Challenger Series 2022 - WSL
Snapper Rocks, Austrália - palco da abertura do Challenger Series 2022 Imagem: WSL
Thiago Blum

É jornalista esportivo desde 1992, mas acompanha o surfe há quatro décadas. Trabalhou por 19 anos na ESPN e atualmente é editor de esportes do Jornal da Band. Cobriu cinco Copas do Mundo e cinco edições dos Jogos Olímpicos.

Colunista do UOL

06/05/2022 04h00

A chegada da metade do Championship Tour, circuito da elite da World Surf League, marca também a largada de uma corrida internacional 'paralela'.

Surfistas de todos os cantos do planeta, iniciam a buscas por vagas entre os melhores do mundo no Challenger Series, o mundial da divisão de acesso,

E como acontece no CT, o Brasil está na lista dos favoritos do CS.

Serão 24 representantes na etapa de abertura, 20 homens e 4 mulheres.

Entre eles, Deivid Silva e João Chumbinho, que começaram o ano entre os tops, não conseguiram terminar entre os 22 primeiros do ranking, foram 'rebaixados' e vão buscar a reclassificação. Samuel Pupo e Jadson André, que irão seguir na elite, também vão correr a prova.

calendário - WSL - WSL
Calendário do Challenger Serie 2022 da WSL
Imagem: WSL

8 eventos estão previstos no calendário. Começa na Austrália, passa por África do Sul, Estados Unidos, Portugal, França, Saquarema e termina no Havaí.

Os 10 homens e as 6 mulheres que fecharem o ranking na frente, garantem presença na temporada do Championship Tour de 2023.

Das oito competições, cada surfista conta os 5 principais resultados. Os 3 piores são descartados.

O tour de acesso começa neste sábado em Snapper Rocks, Direitas longas e famosas, dignas de performances de altíssimo desemprenho.

Palco que por vários anos faz parte do mundial da WSL

joão - WSL - WSL
João Chumbinho, um dos brasileiros no evento de Snapper Rocks
Imagem: WSL

A lista completa do time verde e amarelo na 1ª etapa?

Homens: Deivid Silva e João Chumbinho vieram do CT, assim como Jadson André e Samuel Pupo.

Michael Rodrigues, Alex Ribeiro, Jessé Mendes, Ian Gouveia, Alejo Muniz, Peterson Crisanto e Willian Cardoso já participaram da elite e também estão na chave de olho no retorno.

Completam a turma, Eduardo Motta, Wesley Leite, Marco Fernandez, Robson Santos, Matheus Navarro, Thiago Camarão, Lucas Silveira, Mateus Herdy e Edgard Groggia.

15 das 24 baterias da 1ª fase terão brazucas em ação.

Mulheres: Tatiana Weston-Webb é a veterana, no grupo que tem ainda Sophia Medina, irmã do tricampeão Gabriel, Summer Macedo e Laura Raupp.

xapa - assessoria do atleta - assessoria do atleta
Wesley Leite, o Xapa, em treino para a abertura do Challenger Series
Imagem: assessoria do atleta

Uma das 'caras novas' no time que está na Austrália, Wesley Leite está confiante para o desafio:

"Tenho conseguido manter a mente calma e estou até surpreso comigo mesmo. Achei que ficaria ansioso para a estreia no CS, mas não. Estou feliz demais, com o coração em paz, super focado e com a vibe lá no alto. Trabalhamos muito para chegar até aqui e continuaremos batalhando firme e com fé. Somos merecedores porque levamos muito a sério o trabalho. E trabalho sério atrai a sorte", disse o Xapa, local de Ubatuba, litoral norte de SP.

Jack Robinson - Matt Dunbar/World Surf League - Matt Dunbar/World Surf League
Jack Robinson (azul), campeão da etapa de Margaret River, ao lado de John John Florence
Imagem: Matt Dunbar/World Surf League

A etapa da Gold Coast ainda vai ter um time de figurões estrangeiros.

O australiano Jack Robinson, que faturou a etapa de Margaret River nesta semana, está inscrito.

Kelly Slater também disse que vai marcar presença.

Assim como o craque local Julian Wilson, que se afastou do circuito em 2021, e como Slater, já conquistou o título em Snapper Rocks.

A galera dos eliminados do CT vai em peso. Caso dos australianos Owen Wright e Morgan Cibilic. Do americano Conner Coffin. Dos europeus Leonardo Fioravanti (Itália) e Frederico Morais (Portugal). E dos havaianos Imaikalani DeVault e Ezekiel Lau.

filipe - WSL - WSL
Filipe Toledo, líder do ranking mundial após 5 etapas
Imagem: WSL

Vale lembrar: 8 brasileiros já estão garantidos na divisão principal em 2023: Gabriel Medina (como convidado da liga), Filipe Toledo, Italo Ferreira, Miguel Pupo, Caio Ibelli, Samuel Pupo, Jadson André e Tatiana Weston-Webb.

O tour da elite retorna no final de maio, com a 6ª etapa em G-Land, na Indonésia. Em seguida, a galera segue para El Salvador, Saquarema, África do Sul e Tahiti.

Os campeões mundiais serão definidos em setembro no WSL Finals 5, em Trestles, na Califórnia.

por @thiago_blum / @surf360_