PUBLICIDADE
Topo

Surfe 360°

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Será que o surto da ômicron pode atrapalhar o calendário do mundial da WSL?

Taghazout Bay, Marrocos - WSL
Taghazout Bay, Marrocos Imagem: WSL
Thiago Blum

É jornalista esportivo desde 1992, mas acompanha o surfe há quatro décadas. Trabalhou por 19 anos na ESPN e atualmente é editor de esportes do Jornal da Band. Cobriu cinco Copas do Mundo e cinco edições dos Jogos Olímpicos.

Colunista do UOL

12/01/2022 15h47

Guardadas todas e devidas proporções, 2022 começa do mesmo jeito que 2020.

A pandemia continua aí... com tudo... se espalhando de maneira assustadora pelos 4 cantos. Felizmente, com números de casos graves e mortes absolutamente mais baixos.

Há 2 anos, quando o mundo precisou enfrentar a explosão do coronavírus, os melhores surfistas do mundo estavam espalhados pelas ondas do planeta, disputando baterias, correndo atrás de premiação e pontos no circuito mundial.

austrália - WSL / Heff  - WSL / Heff
Italo Ferreira surfa Pipeline, durante etapa do mundial do ano passado
Imagem: WSL / Heff

E em março, quando a turma que fazia parte da elite da WSL já esquentava as turbinas para dar a largada na Austrália, a World Surf League teve que cancelar etapas. Aos poucos, os eventos foram sendo riscados do calendário, e o tour só voltou em dezembro, no Havaí.

A temporada 2021 também sofreu com a pandemia, mas 8 campeonatos foram realizados, e tudo correu bem.

Agora é o avanço desenfreado da ômicron que poderia causar alterações no calendário.

A liga já anunciou o primeiro adiamento, mas de uma etapa da divisão de acesso. O 'Rip Curl Pro Search Taghazout Bay', previsto inicialmente para 21 a 27 de fevereiro, em ,Taghazout Bay no Marrocos.

Segundo o site oficial, "Os contínuos efeitos da pandemia do COVID19 nas restrições de viagem forçaram os funcionários da WSL, parceiros de eventos e comitê de organização local a mudar o evento de suas datas originais".

Nat Young - WSL - WSL
Americano Nat Young, durante a etapa do Marrocos em 2020
Imagem: WSL

O país africano suspendeu todos os voos regulares de passageiros até o último dia deste mês, Os oficiais do evento estão investigando possíveis novas datas e é por isso que otorneio permanece na programação da WSL como "provisório".

Em 2020, o evento que mais uma vez tem status 5000 do Qualifying Series, foi vencido pelo americano Nat Young, bateu o peruano Alonso Correa na decisão.

É esperar... e ver o que vai rolar!

por @thiago_blum / @surf360_