PUBLICIDADE
Topo

Surfe 360°

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Gabriel Medina é corintiano; conheça os times dos surfistas brasileiros

Gabriel Medina -
Gabriel Medina
Thiago Blum

É jornalista esportivo desde 1992, mas acompanha o surfe há quatro décadas. Trabalhou por 19 anos na ESPN e atualmente é editor de esportes do Jornal da Band. Cobriu cinco Copas do Mundo e cinco edições dos Jogos Olímpicos.

Colunista do UOL

26/12/2021 04h00

Festas de fim de ano. Famílias e amigos reunidos. Fé, esperança e boas energias.

Sentimentos tão tradicionais quanto a troca de presentes. Para as crianças, os brinquedos. Já jovens e adultos adoram dar e ganhar camisas dos clubes nacionais e internacionais.

Gabriel Medina - reprodução / Instagram - reprodução / Instagram
Gabriel Medina ganhou camisa do Timão no Natal
Imagem: reprodução / Instagram

Mas será que os melhores surfistas do mundo se ligam em futebol?

Opa! Brasileiro que é brasileiro, lógico que tem um time do coração, né?

A começar com o tricampeão mundial Gabriel Medina.

Acostumado a usar o 10 durante as baterias da World Surf League, ele que fez questão de posar e postar com a novidade.

A nova do Corinthians, com nome e tudo, lógico.

Medina é corintiano dos bons. Durante a festa do aniversário de 28 anos, comemorado na última quarta-feira, rolou até hino do Timão.

E a torcida alvinegra no tour é grande. Ele tem a companhia da maioria dos surfistas brasileiros que disputam o circuito mundial.

Adriano - arquivo - arquivo
Adriano de Souza, campeão mundial de 2015
Imagem: arquivo

Adriano de Souza é outro campeão mundial fanático pelo Corinthians. Não perde nenhum jogo, mesmo quando está no exterior.

E sempre que pode, vai ao estádio. Na última partida do time em casa pelo Brasileirão, contra o Grêmio, ele marcou presença em Itaquera.

Mas não para por aí. Na legião dos paulistas de sucesso na WSL, mais dois corintianos de peso, os amigos Filipe Toledo e Miguel Pupo.

Filipe Toledo e Miguel Pupo - arquivo - arquivo
Filipe Toledo e Miguel Pupo
Imagem: arquivo

Olha só os dois aí, vestidos "a caráter".

Filipinho, inclusive veste a lycra 77, número muito importante na história do time. Afinal, quem não lembra do gol de Basílio na decisão do paulista daquele ano, que tirou o Timão de uma fila de 23 anos?

Pode ser coincidência... mas fica o registro.

Já Miguel, já apareceu várias vezes treinando a parte física com a versão laranja da camisa corintiana.

Um quarteto de peso, hein Fiel?

Alejo - arquivo - arquivo
Alejo Muniz, na época em que Neymar e Ganso brilhavam no Santos
Imagem: arquivo

Mas outros grandes de São Paulo são representados pelos craques das ondas.

A foto acima não deixa dúvidas: Alejo Muniz nasceu na Argentina, mora em Santa Catarina, mas é santista. E quando tem a chance, tieta a galera do Peixe.

Caio Costa - reprodução / Instagram - reprodução / Instagram
Caio Costa, é campeão brasileiro sub18
Imagem: reprodução / Instagram

O melhor time da América, também tem torcedor de destaque com as pranchinhas.

Caio Costa, que conquistou o título brasileiro sub18 no começo do mês em Itacaré, na Bahia, vibrou e espalhou videos nas redes sociais durante a vitória do Palmeiras contra o Flamengo pela Libertadores.

No registro ao lado, ele aparece comemorando a vitória em um evento na Praia da Paúba, vestido com a camisa de uma das organizadas do Verdão.

Mas a maior do torcida do Brasil é a rubro-negra. Além de dominar o RJ, os flamenguistas estão espalhados e aglomerados nos quatro cantos do país.

O capixaba Krystian Kymerson, por exemplo, divide os aéreos e os tubos das ondas do Espírito Santo, com a festa dos gols de Gabigol, Arrascaeta e Bruno Henrique.

italo - reprodução / Instragam - reprodução / Instragam
Italo Ferreira e o pai durante evento da Libertadores em Montevidéu
Imagem: reprodução / Instragam

Mas é principalmente no Nordeste, que o Flamengo é o 2º time da grande maioria.

Italo Ferreira, sempre preferiu as ondas do Rio Grande do Norte. E não é assim tão ligado nas coisas da bola. Mas Luizinho, pai do campeão mundial e olímpico, sim.

E o 'brabo' potiguar, que já havia sido presenteado pelo clube com uma camisa com seu nome, não perdeu a chance de levá-lo na decisão da Libertadores, em Montevidéu.

Silvana - WSL - WSL
Experiente Silvana Lima torce para o Flamengo
Imagem: WSL

E tem mais.

O principal nome do surfe feminino brasileiro nas últimas décadas, também é Flamengo.

Cearense de Paracuru, Silvana Lima hoje mora no Rio de Janeiro. E conhece bem aquela vibe que toma conta das ruas da Cidade Maravilhosa nos dias de jogos lotados no Maracanã.

Pra fechar o assunto, seguimos com o vermelho e preto... mas o de Recife.

Gouveia - arquivo - arquivo
Fábio Gouveia, com a camisa do Leão do Recife
Imagem: arquivo

Os dois representantes da tradicional família Gouveia, presentes nos principais campeonatos de surfe do mundo nas últimas quatro décadas, dividem a mesma paixão.

Pois é. Depois de sofrer bastante neste ano, Fabinho e Ian vão torcer pela volta das vitórias.

E que o Leão da Ilha do Retiro possa retornar à Série 'A' em 2023.

por @thiago_blum / @surf360_