PUBLICIDADE
Topo

Surfe 360°

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Havaianos dominam etapa de Portugal; Alejo e Silvana ficam em 5º lugar

Alejo Muniz foi o melhor brasileiro na chave masculina - WSL
Alejo Muniz foi o melhor brasileiro na chave masculina Imagem: WSL
Conteúdo exclusivo para assinantes
Thiago Blum

É jornalista esportivo desde 1992, mas acompanha o surfe há quatro décadas. Trabalhou por 19 anos na ESPN e atualmente é editor de esportes do Jornal da Band. Cobriu cinco Copas do Mundo e cinco edições dos Jogos Olímpicos.

Colunista do UOL

09/10/2021 11h32

O circuito é curto. A corrida, equilibradíssima. O número de vagas, restrito.

É o 'Challenger Series', divisão de acesso da World Surf League, que vai classificar 12 homens e 6 mulheres para o Championship Tour - a elite mundial - em 2022.

Neste sábado, terminou em Portugal, o 'MEO Vissla Ericeira Pro', segunda das 4 etapas da curta temporada.

Mais uma vez não deu para o time verde e amarelo, e a festa nas ondas portuguesas foi toda havaiana.

Ezekiel Lau - WSL - WSL
Havaiano Ezekiel Lau fatura 10 mil pontos com o título em Ericeira
Imagem: WSL

Na chave masculina, Ezekiel Lau, que já esteve entre os melhores do mundo por várias temporadas, levou o caneco.

Na decisão, ele fez duas notas acima de 8 pontos e bateu o australiano Jackson Baker: 16,57 x 13,27.

Outro havaiano, Imaikalani deVault, dividiu o 3º lugar no pódio com o americano Nat Young.

Com o título, Lau somou 10 mil pontos, ganhou 33 posições e assumiu a liderança do ranking.

Jake Marshall (EUA), Imaikalani deVault (HAW), Nat Young (EUA) e Liam O'Brien (AUS) fecham a lista dos 5 primeiros até aqui.

Como aconteceu há duas semanas na Califórnia, o brasileiro melhor colocado parou nas quartas de final: Alejo Muniz, outro atleta que busca o retorno à elite.

Alejo subiu 38 colocações e está em 20º no geral.

Na frente dele, 2 brazucas: João Chumbinho (14º) e Thiago Camarão (18º).

Como por enquanto, a classificação tem 2 surfistas já garantidos no CT 2022 melhor colocados, eles estão na verdade duas posições acima, ou seja, Chumbinho fecha a semana dentro da bolha dos 12 que estariam na elite no ano que vem.

Mais abaixo estão Samuel Pupo (26º), Wiggolly Dantas (33º) e Ian Gouveia (35º).

Silvana Lima - WSL - WSL
Silvana Lima terminou o CS de Portugal na 5ª posição
Imagem: WSL

5º lugar também foi o resultado de Silvana Lima, que estreou nos eventos do 'Challenger Series' em Ericeira.

A braba cearense foi eliminada pela francesa Pauline Ado nas quartas.

O título entre as mulheres ficou com a havaiana Luana Silva, que venceu um duelo super apertado diante da compatriota Gabriela Bryan: 18,03 x 17,13.

Luana escalou 49 posições no geral e está agora em 3º lugar.

A liderança é folgada de Gabriela Bryan, quase 8 mil pontos na frente de Brisa Hennessy, da Costa Rica.

Silvana pulou 42 postos e está em 33º lugar.

A próxima etapa acontece a partir do próximo sábado, em Hossegor, na França.

O circuito do CS termina no começo de dezembro, em Haleiwa, no Havaí.

por @thiago_blum / @surf360_