PUBLICIDADE
Topo

Surfe 360°

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Eram 21, ficaram 3! Mas o Brasil segue de olho em mais um título do US Open

Edgar Groggia é um dos brasileiros classificados para a 3ª fase - WSL
Edgar Groggia é um dos brasileiros classificados para a 3ª fase Imagem: WSL
Conteúdo exclusivo para assinantes
Thiago Blum

É jornalista esportivo desde 1992, mas acompanha o surfe há quatro décadas. Trabalhou por 19 anos na ESPN e atualmente é editor de esportes do Jornal da Band. Cobriu cinco Copas do Mundo e cinco edições dos Jogos Olímpicos.

Colunista do UOL

23/09/2021 16h11

Ondas bem difíceis. Baterias de 4 atletas, sempre apertadas.

Todo mundo de olho nas vagas para a elite no ano que vem. O bicho tá pegando no 'US Open of Surfing', primeira das 4 etapas do 'Challenger Series', circuito da divisão de acesso que vai classificar 12 homens e 6 mulheres para o 'Championship Tour 2022'.

E o time verde e amarelo sofreu na pele essa disputa remada a remada, manobra a manobra.

O Brasil começou a etapa de Huntington Beach com 21 atletas. Apenas 3 conseguiram entrar na lista dos 24 finalistas.

No feminino, a solitária Summer Macedo caiu na estreia.

No masculino, nomes de peso como Miguel Pupo, Jessé Mendes, Ian Gouveia, Michael Rodrigues e Alejo Muniz foram eliminados

Nesta quinta, Caio Ibelli e Willian Cardoso foram outros que conhecem a divisão principal que ficaram pelo caminho. João Chumbinho, um dos que buscam a classificação inédita no CT, também se despediu.

Edgard Groggia foi o único que venceu sua bateria. Lucas Silveira ficou em 2º na dele, e avançou junto para o round 3. Ambos se juntam a Alex Ribeiro, que já estava dentro e teve folga hoje.

Kanoa Igarashi - WSL - WSL
Japonês Kanoa Igarashi compete no US Oper of Surfing
Imagem: WSL

Pra se ter uma ideia do alto nível da competição, outras estrelas acostumadas com o tour da elite, ficaram bem longe da briga pelo título.

Os havaianos Sebastian Zietz, Mason Ho e Keanu Asing, o francês Joan Duru, os australianos Wade Carmichael e Connor o'Leary e o americano Nat Young perderam na estreia.

O americano Conner Coffin, nº 4 em 2021, o australiano Jack Robinson, o taitiano Michel Bourez e o sul-africano Matthew McGillivray caíram na 2ª fase.

Ou seja, entre os 24 melhores na Califórnia, só os americanos Kolohe Andino e Griffin Colapinto, o japonês Kanoa Igarashi e o brasileiro Alex Ribeiro fizeram parte da última edição da elite da World Surf League.

Pois é.

Quem quer surfar nos melhores picos do chamado 'Dream Tour', precisa ralar... e não é pouco, não!!