PUBLICIDADE
Topo

Surfe 360°

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Série de TV vai apresentar a vida de cinco surfistas negras brasileiras

"Janaínas: Deusas do Mar" - Canal OFF
"Janaínas: Deusas do Mar" Imagem: Canal OFF
Conteúdo exclusivo para assinantes
Thiago Blum

É jornalista esportivo desde 1992, mas acompanha o surfe há quatro décadas. Trabalhou por 19 anos na ESPN e atualmente é editor de esportes do Jornal da Band. Cobriu cinco Copas do Mundo e cinco edições dos Jogos Olímpicos.

Colunista do UOL

20/09/2021 15h44

Érica Prado, Tilamarri Santos, Yanca Costa, Suelen Naraisa e Nuala Costa são as protagonistas.

Com cada uma delas, incríveis histórias.

Cinco surfistas negras, que narram suas trajetórias em "Janaínas: Deusas do Mar", série que estreia nesta segunda no Canal OFF.

Carreira, preconceito, como conseguiram chegar aonde estão hoje e de que forma atuam em suas comunidades, contribuindo para o reconhecimento dentro e fora d'água.

"A série, além de apresentar surfistas de diferentes gerações e regiões do país, também vai ajudar a dar voz para essas atletas que durante muitos anos foram invisibilizadas. O programa vai ter um papel importante na formação de novas gerações de surfistas negras", explica Érica, que também assina a produção dos documentários.

Yanca Costa - Canal OFF - Canal OFF
"Janaínas: Deusas do Mar"
Imagem: Canal OFF

A ex-surfista profissional e jornalista, Érica Prado, nasceu no Rio de Janeiro, mas ainda pequena foi para Itacaré/BA, onde começou a se arriscar em cima da prancha com incentivo do irmão.

Aos 13 anos começou a participar de campeonatos e logo se destacou nos pódios. Conquistou o título de campeã baiana em 2006, e em 2019, criou o Movimento Surfistas Negras, para ajudar a dar visibilidade a mulheres que surfam no Brasil.

Aos 40 anos, Nuala começou no esporte depois de perceber que seus irmãos eram mais felizes dentro d´água do que ela, que ficava de fora.

Atualmente morando em Maracaípe (PE) concorda com Érica sobre a importância do programa: "Finalmente teremos uma série onde mulheres negras são protagonistas. É muito importante para nós, mas também para o público, que poderá ver que existem mulheres negras que surfam muito e que podem ser campeãs mundiais. Vai ser lindo, vai ser tocante, emocionante, vai ser algo mágico para o surfe feminino".

Deusas - Canal OFF - Canal OFF
"Janaínas: Deusas do Mar"
Imagem: Canal OFF

Suelen Naraisa venceu uma batalha logo que começou no surfe.

Aos 10 anos foi diagnosticada com câncer e precisou ficar fora das águas enquanto se cuidava. Com o apoio da família teve sucesso no tratamento e voltou para o esporte. Aos 26 anos era bicampeã brasileira e se destacava em segundo lugar entre as brasileiras no ranking mundial. Hoje, aos 37, tem uma escola de surfe.

Tilamarri Santos é longboarder, rapper e empreendedora, mas também superou obstáculos para seguir em frente. Foi mãe jovem e enfrentou um marido que não a deixava surfar, por isso, precisou interromper a carreira algumas vezes até conseguir seguir adiante.

Aos 21 anos, a cearense Yanca é a atual campeã brasileira "O surfe significa tudo para mim, mudou minha vida e da minha família. Mas é muito importante a gente mostrar que as mulheres seguem firmes no esporte, mesmo com tantas dificuldades. A série está aí para mostrar a nossa história"