Saque e Voleio

Saque e Voleio

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
ReportagemEsporte

Sinner doma saque de Shelton e vai às quartas de Wimbledon

No duelo entre os saques potentes do americano Ben Shelton (21 anos, #14 do mundo) e as devoluções de Jannik Sinner, número 1 do mundo e campeão do Australian Open, o italiano levou a melhor. Em três sets, com parciais de 6/2, 6/4 e 7/6(9), o favorito não só domou os saques do americano como foi muito superior em seus games de serviço durante a maior parte do duelo. Assim, conquistou uma vaga nas quartas de final de Wimbledon novamente.

Eliminado nas quartas em 2022 e nas semis em 2023 - em ambas oportunidades por Novak Djokovic - Sinner terá pela frente na próxima fase o russo Daniil Medvedev (#5), que avançou após a desistência do búlgaro Grigor Dimitrov (#10), que se lesionou ainda no primeiro set. O placar mostrava 5/3 para Medvedev quando Dimitrov, que recebeu atendimento médico fora da quadra e tentou continuar na partida, viu que não conseguiria seguir.

Em números

É a quarta participação de Sinner no Torneio de Wimbledon, e ele alcança as quartas de final pela terceira vez.

Sinner agora é o primeiro homem italiano da história a alcançar três quartas de final em Wimbledon.

Shelton venceu apenas um ponto no saque de Sinner em todo o primeiro set. Em todo o jogo, o americano venceu só 26% dos pontos em que esteve na posição de devolvedor.

Sinner venceu 70% dos pontos com seu segundo saque, enquanto Shelton tee apenas 46% no mesmo quesito.

Como aconteceu

Desde o primeiro game, Sinner era melhor em quadra. O italiano não só confirmava seu serviço sem problema como conseguia devolver bem os potentes saques do Shelton. O americano ainda salvou um break point no terceiro game, mas no quinto, diante de outra chance de quebra, errou um forehand e perdeu o game. No sétimo, a história se repetiu. Outra devolução boa forçou mais uma falha de Shelton com seu forehand em um break point. Sinner, então, sacou e fechou o set em 6/2.

Shelton só voltou a confirmar o serviço quando já perdia o segundo set por 2/0. Sinner seguia bem nas devoluções, mas também dominava com seu saque. Nos dois primeiros sets, perdeu apenas oito pontos com o saque. Assim, sem ceder break points, administrou a vantagem até fechar a segunda parcial em 6/4.

Continua após a publicidade

O americano finalmente esboçou uma reação no terceiro set, quando colocou mais bolas em jogo com a devolução e exigiu mais de Sinner. Shelton conseguiu sua primeira quebra do jogo e até abriu 4/1, mas o europeu se recuperou e forçou o tie-break depois de salvar um set point no 12º game. O game de desempate foi equilibrado, mas Sinner, que obteve o primeiro mini-break, manteve a vantagem até abrir 5/4. No entanto, perdeu os dois pontos, e foi Shelton quem chegou primeiro ao set point.

Com 6/5 no placar, o americano desperdiçou a chance ao errar um forehand na paralela, mas um bom saque lhe deu outro set point. Depois de uma boa devolução, porém, errou um slice fácil e jogou fora outra oportunidade. Com 7/7 no placar, Sinner disparou um ace e chegou a seu primeiro match point, mas Shelton salvou-se também com um ace para fazer 8/8. Outro bom saque lhe deu mais um set point, mas Sinner venceu um rali para empatar o game em 9/9 e disparou outro ótimo serviço para abrir 10/9 e chegar ao segundo match point. Uma dupla falta de Shelton selou a fatura.

.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Deixe seu comentário

Só para assinantes