PUBLICIDADE
Topo

Saque e Voleio

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Nadal derrota francês em Roland Garros e anota vitória número 300 em slams

EFE
Imagem: EFE
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

25/05/2022 18h13

Nos dois primeiros sets, começos fulminantes minaram as esperanças do desafiante. No terceiro, cabeça no lugar e consistência nos pontos importantes. Foi assim que Rafael Nadal bateu o francês Corentin Moutet (23 anos, #139) na sessão noturna desta quarta-feira, valendo uma vaga na terceira rodada de Roland Garros. Campeão 13 vezes do torneio, Rafa fez 6/3, 6/1 e 6/4, avançando na chave e conquistando sua vitória de número 300 na carreira em torneios do Grand Slam.

Em números totais, Nadal é o terceiro maior vencedor de partidas em slams na história do tênis. Ele precisou de 341 partidas para chegar à 300ª vitória. A lista é encabeçada por Roger Federer (369v e 60d), e o segundo colocado é o atual número 1 do mundo, Novak Djokovic (325v e 46d). Em aproveitamento, porém, Nadal é o melhor. O espanhol tem 87,9% de vitórias em slams, enquanto Djokovic tem 87,6%, e Federer, 86,0%.

Seu próximo adversário em Paris será o holandês Botic van de Zandschulp (26 anos, #29), que vem de vitória sobre Fabio Fognini. Também nesta quarta, o italiano abandonou a partida lesionado quando Van de Zandschulp liderava por 6/4, 7/6(2) e 3/2.

Como aconteceu

Pressionando e jogando três games impecáveis, Nadal rapidamente abriu 3/0 sobre um Moutet que ainda tentava se ambientar na quadra Philippe Chatrier, a principal de Roland Garros. O francês até que fez um set inicial bem digno depois disso, buscando atacar e usando belas curtinhas que animavam a torcida francesa. Nada disso, porém, foi suficiente para conquistar sequer um break point, e Rafa chegou a 6/3 sem drama.

O segundo set não foi muito diferente. Rafa disparou três winners para quebrar Moutet já no game inicial e mais três para voltar a vencer no serviço do francês no terceiro game. O tenista da casa só saiu do zero no quinto game, quando já era tarde demais para esboçar uma reação. Nadal seguiu dominando e, com mais uma quebra, fez 6/1 e abriu 2 sets a 0.

A torcida acordou quando Moutet finalmente conseguiu quebrar Rafa. Aconteceu no começo do terceiro set, e o francês abriu 2/0, possivelmente com a esperança de alongar o duelo. Sua liderança, contudo, não durou muito. Para continuar bem no jogo, Moutet precisava variar e ser extremamente agressivo, o que também lhe fazia errar mais do que o desejado. Foi numa combinação dessas falhas com belos pontos do veterano que o placar mudou, e Rafa tomou a dianteira no quinto game, fazendo 3/2.

A reta final do jogo ainda teve emoção suficiente para a torcida. Primeiro, o tenista da casa teve ótima chance no sétimo game. Com o placar em 3/3 e 15/30, Moutet errou um forehand fácil junto à rede que lhe daria dois break points. Nadal não perdoou o erro. Confirmou o saque e, depois, quebrou o francês para abrir 5/3. Jogo decidido? Nem tanto. Rafa cometeu um par de erros e foi quebrado sacando para o jogo. Moutet, entretanto, não conseguiu igualar a parcial. Nadal chegou a mais uma quebra e fechou a partida.

.

Quer saber mais? Conheça o programa de financiamento coletivo do Saque e Voleio e torne-se um apoiador. Com pelo menos R$ 15 mensais, apoiadores têm acesso a conteúdo exclusivo (newsletter, podcast e Saque e Voleio TV), lives restritas a apoiadores, além de ingresso em grupo de bate-papo no Telegram, participação no Circuito dos Palpitões e promoções imperdíveis.

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.