PUBLICIDADE
Topo

Saque e Voleio

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Nadal supera Shapovalov com quinto set 'raçudo' e vai à semi na Austrália

Reuters
Imagem: Reuters
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

25/01/2022 04h38

Não foi só o calor da terça-feira ensolarada em Melbourne que deixou quente o duelo entre Rafael Nadal e Denis Shapovalov, válido pelas quartas de final do Australian Open. O canadense, atual #14 do mundo, reclamou da demora do veterano em uma virada de lado, bateu boca com o espanhol e até chamou o árbitro brasileiro Carlos Bernardes de corrupto. Com a bola em jogo, também houve drama. Rafa dominou dois sets, mas viu Shapo reagir e teve problemas físicos no quarto set. Na parcial decisiva, contudo, o espanhol encontrou uma maneira de voltar a equilibrar o jogo. Mais na raça do que no talento, salvou três break points, aproveitou as chances que surgiram e saiu da Rod Laver Arena com uma vitória memorável por 6/3, 6/4, 4/6, 3/6 e 6/3 após 4h08min de jogo.

Com o resultado, Rafa avança às semifinais do Australian Open pela sétima vez na carreira. Nas seis oportunidades anteriores, alcançou a decisão em cinco. Foi campeão em 2009 e vice em 2012, 2014, 2017 e 2019. Seu próximo adversário em Melbourne este ano sairá do jogo entre o italiano Matteo Berrettini (#7) e o francês Gael Monfils (#20), que fazem a última partida da sessão noturna na Rod Laver Arena nesta terça-feira.

Como aconteceu

Rafa começou o jogo de maneira muito agressiva, buscando rapidamente tomar a iniciativa, atacando antes de Shapovalov nos ralis. O espanhol também adotou uma postura diferente da habitual nas devoluções, optando por retornar o serviço do canadense mais perto da linha de base. Shapovalov pareceu assustado logo no começo e, no quarto game, cometeu três erros não forçados seguidos com seu forehand, dando uma quebra de graça ao veterano. Com um ótimo aproveitamento nos saques (76% de primeiros serviços e 89% dos pontos vencidos com ele), Nadal manteve a vantagem até fazer 6/3 em 39 minutos.

A segunda parcial começou com o canadense reclamando da demora de Rafael Nadal para levantar de seu banco. Shapovalov reclamou com o árbitro de cadeira - o brasileiro Carlos Bernardes - e queria que o espanhol fosse advertido pela demora. Quando Bernardes negou-se a punir Nadal, Shapo esbravejou um par de vezes: "Vocês são todos corruptos!"

Depois disso, o jogo ficou mais equilibrado. Shapovalov reduziu seus erros e passou a se defender melhor, enquanto o nível de Nadal caiu levemente. Ainda assim, o veterano conseguiu manter seu saque sem ceder break points e seguiu esperando chances no serviço do canadense. Elas apareceram no sétimo game. Com 30/30 no placar, Shapovalov cometeu mais um erro não forçado com o forehand. No ponto seguinte - um break point - o canadense atacou uma bola que bateu na fita e facilitou a vida de Nadal. Rafa foi à rede, matou o ponto com um smash e abriu 4/3 com a quebra. Impaciente e irritado com seus próprios erros, o #14 do mundo ainda salvou um set point com um belo saque no nono game. No décimo, porém, Nadal confirmou o serviço sem problema, fazendo 6/4 e abrindo 2 sets a 0.

Rafa jogou seu primeiro game ruim quando, no terceiro set, com o placar em 2/3, cometeu duas duplas faltas e deu dois break points. O ex-número 1, porém, se salvou com quatro ótimos saques encaixados em sequência. Shapovalov, por sua vez, tinha o saque ameaçado com frequência, mas evitava break points. Em três games diferentes, precisou sacar em 30/30, mas em todos saiu vitorioso. Sua recompensa veio no décimo game, quando Nadal cometeu mais dois erros e uma nova dupla falta. O canadense finalmente capitalizou e, com um backhand vencedor, conseguiu a quebra e o set: 6/4.

O jogo foi mudando aos poucos, e Nadal parecia com menos energia à medida em que a partida se alongava. No quarto game do quarto set, mais uma dupla falta - sua nona na partida! - machucou Rafa. Com o presente, Shapovalov abriu 3/1 na parcial. Pouco depois, o veterano pediu atendimento médico e gesticulou bastante apontando para a região abdominal. Sem conseguir mostrar a movimentação de sempre, Rafa virou presa fácil. O #14 do mundo ainda cometeu três erros não forçados e deu dois break points de presente no nono game, mas se salvou com seguidos winners, fechou a parcial em 6/3 e forçou o quinto set.

A parcial decisiva começou, e Nadal continuou com problemas para sacar. Logo no primeiro game, cometeu mais duas duplas faltas e só se salvou porque disparou um ace no break point. Shapovalov também começou mal. No segundo game, cometeu quatro erros não forçados e deu uma quebra de presente. O canadense ainda voltou a ameaçar no terceiro game, mas o veterano resistiu. Salvou mais dois break points e abriu 3/0. O cansaço ainda era evidente, mas o ex-número 1 seguiu lutando e usando todas suas energias para confirmar seus serviços. Shapovalov, do outro lado, não se ajudava, e cometia erros por conta de sua agressividade excessiva, o que parecia desnecessário diante de um rival fisicamente mal. Nadal aproveitou e confirmou até fazer 6/3 e carimbar a vaga nas semifinais.

.

Quer saber mais? Conheça o programa de financiamento coletivo do Saque e Voleio e torne-se um apoiador. Com pelo menos R$ 15 mensais, apoiadores têm acesso a conteúdo exclusivo (newsletter, podcast e Saque e Voleio TV), lives restritas a apoiadores, além de ingresso em grupo de bate-papo no Telegram, participação no Circuito dos Palpitões e promoções imperdíveis como esta.

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.