PUBLICIDADE
Topo

Saque e Voleio

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

AO, dia 6: Tsitsipas ganha sem saber, Cilic apronta e Melo dá adeus

Reuters
Imagem: Reuters
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

22/01/2022 11h04

Dá para dizer que o sabadão do Australiano, se não trouxe grandes surpresas, foi palco de um punhado de cenas peculiares. A começar por Stefanos Tsitsipas, que nem percebeu quando fechou a partida contra o francês Benoit Paire. Na chave feminina, Aryna Sabalenka saiu sorridente e comemorando junto ao público por ter cometido "apenas" dez duplas faltas. E o que dizer de Daniil Medvedev, que fez as pazes com público australiano após as vaias de quinta-feira?

O dia só não foi bom para o Brasil. Marcelo Melo se despediu na segunda rodada da chave de duplas, e a única representante do país na chave juvenil venceu apenas cinco games e foi eliminada logo na estreia. Chegou a hora de repassar o que aconteceu de mais importante no sexto dia do Australian Open e como ficaram as oitavas de final

Favoritos que avançaram

Na chave masculina, Daniil Medvedev (#2 do mundo), atual campeão do US Open, não deu brechas para o único adversário que lhe tirou um set na campanha de sucesso em Nova York. Desta vez, o holandês Botic Van de Zandschulp (#57) caiu por 6/4, 6/4 e 6/2. Nas oitavas, o russo, que continua como favorito ao título em Melbourne, vai encarar o americano Maxime Cressy (#70), que avançou ao superar o convidado australiano Christopher O'Connell (#175) com parciais de 6/2, 6/7(6), 6/3 e 6/2.

Outro bem cotado ao título, Stefanos Tsitsipas (#4) perdeu um set, mas passou bem pelo francês Benoit Paire (#56): 6/3, 7/5, 6/7(2) e 6/4. Além de vir jogando um belo tênis, o rendimento do grego em Melbourne indica que a lesão no cotovelo que ele revelou pouco antes do Australian Open não será um fator de peso na reta final do torneio.

O único vacilo de Stefanos foi não perceber quando fechou o confronto deste sábado. Tsitsipas estava tão concentrado em fazer pontos no saque de Paire que comemorou o último erro do francês e voltou para o fundo de quadra, onde preparava-se para devolver o saque seguinte. Foi aí que ele ouviu a árbitra cantar o placar e dizer "game, set match". Veja abaixo:

Dois nomes que correm por fora mas também sempre estiveram na lista de candidatos ao título também venceram neste sábado: o canadense Félix Auger-Aliassime (#9) bateu o britânico Daniel Evans (#24) por 6/4, 6/1 e 6/1; e o italiano Jannik Sinner (#10) teve problemas no segundo set e no começo do terceiro, mas acabou deslanchando e superou o japonês Taro Daniel (#120) em quatro sets, com parciais de 6/4, 1/6, 6/3 e 6/1.

Entre as mulheres, a principal cabeça de chave em quadra no dia foi Aryna Sabalenka, que voltou a encontrar problemas com seu segundo serviço. Desta vez, porém, a número 2 do mundo cometeu "apenas" dez duplas faltas (seu menor número na temporada) e bateu, de virada, a tcheca Marketa Vondrousova (#41): 4/6, 6/3 e 6/1. Após a partida, a bielorrussa até comemorou o número mais baixo de pontos dados de graça com o saque. Fora isso, foi o terceiro triunfo de virada de Sabalenka no Australian Open, e ela enfrentará em seguida a estoniana Kaia Kanepi (#115).

Outras duas tenistas que vêm mostrando tênis de alto nível nessa metade da chave são Iga Swiatek (#9) e Simona Halep (#15). A polonesa avançou às oitavas com uma atuação impecável e uma vitória sobre Daria Kasatkina (#23) por 6/2 e 6/3. A romena, que vinha de vitória sobre Bia Haddad Maia por 6/2 e 6/0, superou Danka Kovinic (#98) por 6/2 e 6/1.

Cabeças que rolaram

Atual número 6 do mundo, Andrey Rublev segue sem brigar de fato por um título de slam. O russo, que alcançou as quartas de final quatro vezes, encerra sua participação em um torneio deste nível de forma precoce mais uma vez. Ele tombou neste sábado, ainda na terceira rodada, diante de Marin Cilic, campeão do US Open de 2014. O croata fez 7/5, 7/6(3), 3/6 e 6/3 e chegou às oitavas de um slam pela primeira vez em dois anos. Ele vai duelar com Félix Auger-Aliassime por uma vaga nas quartas.

Entre as mulheres, a maior cabeça a rolar neste sábado foi a russa Anastasia Pavlyuchenkova (#11), que foi derrotada pela romena Sorana Cirstea (#38) por 6/3, 2/6 e 6/2. Sorana será a próxima oponente de Iga Swiatek em Melbourne.

Como ficaram as oitavas de final

Chave masculina
Miomir Kecmanovic x Gael Monfils [17]
[19] Pablo Carreño Busta x Matteo Berrettini [7]
[3] Alexander Zverev x Denis Shapovalov [14]
Adrian Mannarino x Rafael Nadal [6]
[32] Alex de Minaur x Jannik Sinner [11]
[20] Taylor Fritz x Stefanos Tsitsipas [4]
[27] Marin Cilic x Félix Auger-Aliassime [9]
Maxime Cressy x Daniil Medvedev [2]

Chave feminina
[1] Ashleigh Barty x Amanda Anisimova
[21] Jessica Pegula x Maria Sakkari [5]
[4] Barbora Krejcikova x Victoria Azarenka [24]
Madison Keys x Paula Badosa [8]
[27] Danielle Collins x Elise Mertens [19]
[14] Simona Halep x Alizé Cornet
[7] Iga Swiatek x Sorana Cirstea
Kaia Kanepi x Aryna Sabalenka [2]

Os colchetes indicam a numeração dos cabeças de chave

Os brasileiros: Melo dá adeus

Com Bruno Soares e Bia Haddad Maia classificados em suas respectivas chaves, o Brasil tinha a chance de adicionar um terceiro representante nas oitavas de final. Marcelo Melo e seu parceiro, o croata Ivan Dodig, contudo, não avançaram. Eles foram superados pelos italianos Simone Bolelli e Fabio Fognini, que fizeram 7/6(2) e 6/3 e serão os próximos adversários de Bruno Soares e Jamie Murray. Será o terceiro jogo seguido em que Bolelli e Fognini enfrentarão pelo menos um brasileiro. Na estreia, eles eliminaram Rafael Matos e Felipe Meligeni.

Entre os juvenis, o Brasil tinha apenas uma representante em Melbourne, e ela não passou da estreia: Ana Candiotto foi superada pela tcheca Tereza Valentova por 6/3 e 6/2.

Frases do dia

'Estou muito feliz agora, mas estou feliz sobretudo porque fiz só dez duplas faltas".

Aryna Sabalenka, comemorando o menor número de duplas faltas que ela cometeu após cinco jogos na temporada de 2022.

"Eu esperava que vocês pegassem mais leve comigo. Vou dizer assim: é mais fácil enfrentar um cara da Holanda do que um cara da Austrália na Austrália, em Melbourne. Acho que todo bom relacionamento precisa ter seus altos e baixos. Acho que é bom. É divertido e é real, sabe? Não é do tipo 'oi, caras, tchau, ok e vejo vocês na próxima.' Tem uma relação rolando. Espero voltar por muitos anos. Não acho que serão só bons momentos, mas espero que sejam mais bons do que maus, senão não funciona."

Daniil Medvedev, sobre lidar com a torcida australiana, que lhe incomodou muito na quinta-feira, na partida contra Nick Kyrgios.

O melhor do domingão

Chegamos ao momento em que fica difícil escolher. Meus duelos preferidos do dia, porém, são Krejcikova x Azarenka (por volta das 23h), Barty x Anisimova (não antes das 5h) e Zverev x Shapovalov (não antes de 1h).

Entre os brasileiros, Bia Haddad Maia entra em quadra às 21h para as oitavas de final de duplas. Ela e Anna Danilina enfrentam Aliona Bolsova e Ulrikke Eikeri na Kia Arena. Mais tarde, por volta da 1h, Bruno Soares e Jamie Murray encaram Bolelli e Fognini em busca de uma vaga nas quartas.

Todos horários citados são de Brasília.
Os direitos de transmissão são do grupo Disney, que mostra o torneio ao vivo em um dos canais ESPN e no serviço por streaming Star+

.

Quer saber mais? Conheça o programa de financiamento coletivo do Saque e Voleio e torne-se um apoiador. Com pelo menos R$ 15 mensais, apoiadores têm acesso a conteúdo exclusivo (newsletter, podcast e Saque e Voleio TV), lives restritas a apoiadores, além de ingresso em grupo de bate-papo no Telegram, participação no Circuito dos Palpitões e promoções imperdíveis como esta.

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.