PUBLICIDADE
Topo

Saque e Voleio

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Nadal domina americano em 'estreia ideal' no Australian Open

Reuters
Imagem: Reuters
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

17/01/2022 02h42

Rafael Nadal não vem jogando seu melhor tênis e sabe que precisa de mais ritmo de jogo para chegar à segunda semana do Australian Open com chances de brigar pelo título. Por isso, a estreia contra o americano Marcos Giron, #66 do mundo, era a ideal para o espanhol. Diante de um rival consistente, mas sem golpes espetaculares, Rafa pôde fazer seu jogo, controlando os ralis e ganhando ritmo sem correr riscos. Foi assim que o veterano de 35 anos, atual #5 do mundo, fez 6/1, 6/4 e 6/2 e avançou à segunda rodada.

Campeão do Australian Open em 2009, Nadal é também o único tenista em toda a chave deste ano que já levantou o troféu em Melbourne. Os outros campeões em atividade são desfalques em 2022. Roger Federer e Stan Wawrinka se recuperam de cirurgias de joelho, e Novak Djokovic foi deportado.

Rafa também volta de uma lesão no pé. O espanhol encerrou sua temporada 2021 em agosto para tratar um problema crônico e retornou às competições em janeiro. Ele disputou o ATP 250 de Melbourne e, após três vitórias (avançou uma rodada por WO), conquistou o título. Agora, no Australian Open, ele vai encarar na segunda rodada o vencedor do jogo entre o australiano Thanasi Kokkinakis e o alemão Yannick Hanfmann. O favorito é Kokkinakis, que no fim de semana conquistou o título do ATP 250 de Adelaide.

Como aconteceu

Giron entrou em quadra aparentemente preocupado em manter uma porcentagem alta de primeiro serviço, e o americano até confirmou seu saque no segundo game, mas pouco fez depois disso. Diante de um Nadal que tem golpes mais potentes e é ainda mais sólido do fundo de quadra, Giron passou mais tempo tentando se manter nos ralis do que buscando uma maneira de defini-los. Rafa era extremamente superior, inclusive nos games de devolução, e fechou o set inicial por 6/1, com duas quebras de vantagem.

O veterano também abriu o segundo set na frente, quebrando o serviço de Giron já no primeiro game e confirmando na sequência para fazer 2/0. A essa altura, Nadal somava sete games vencidos de forma consecutiva, e Giron não parecia ter uma saída para mudar a dinâmica do duelo. O americano até tentou agredir mais e, consequentemente, conseguiu vencer mais ralis, só que o veterano ainda era superior. Nadal teve quatro set points no nono game e não conseguiu converter nenhum, mas confirmou seu saque sem problemas na sequência e fez 6/4, abrindo 2 sets a 0.

O terceiro set foi mais do mesmo. Nadal saiu na frente e seguiu pressionando Giron. No quinto game, com um slice defensivo que cobriu o oponente, Rafa conquistou sua segunda quebra da parcial e abriu 4/1. Depois disso, foi só caminhar ladeira abaixo.

O que significa

Giron era o adversário perfeito para Nadal enfrentar numa primeira rodada de slam. O americano é um tenista consistente do fundo de quadra, mas sem nenhum golpe excepcionalmente poderoso. Logo, Rafa pode fazer o jogo que acha mais confortável, ditando os pontos do fundo de quadra.

É o tipo de jogo que o espanhol gosta de fazer em torneios grande porque lhe permite adquirir mais ritmo e, com certa margem de folga sobre o oponente, também é possível experimentar e treinar golpes que não andam tão afiados. Resultado? Nadal passou bem neste primeiro teste, o que é extremamente importante porque ele pode ter dois jogos duríssimos em breve: Hubert Hurkacz na terceira rodada e Alexander Zverev nas quartas.

.

Quer saber mais? Conheça o programa de financiamento coletivo do Saque e Voleio e torne-se um apoiador. Com pelo menos R$ 15 mensais, apoiadores têm acesso a conteúdo exclusivo (newsletter, podcast e Saque e Voleio TV), lives restritas a apoiadores, além de ingresso em grupo de bate-papo no Telegram, participação no Circuito dos Palpitões e promoções imperdíveis como esta.

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.