PUBLICIDADE
Topo

Saque e Voleio

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Berrettini e Alcaraz no Rio Open: um bom sinal além do óbvio

Carlos Alcaraz na vitória sobre Matteo Berrettini no ATP 500 de Viena - Reuters
Carlos Alcaraz na vitória sobre Matteo Berrettini no ATP 500 de Viena Imagem: Reuters
Conteúdo exclusivo para assinantes
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

05/11/2021 13h14

O Rio Open fez do seu primeiro aviso um anúncio duplo: Matteo Berrettini e Carlos Alcaraz estão confirmados na edição 2022 do torneio carioca. São evidentemente, bons nomes e que já fizeram parte de anúncios anteriores do evento, mas agora vêm com mais "peso", o que é ótimo para o ATP 500 da Cidade Maravilhosa.

Berrettini já era top 10 em 2020, quando também foi anunciado pelo Rio Open. O italiano, porém, anunciou sua desistência dias antes do evento por causa de uma pubalgia. Ele vinha de derrota na segunda rodada do Australian Open e só voltou a competir em agosto, quando o circuito foi retomado durante a pandemia.

Agora Berrettini é o número 7 do mundo e chega com status de finalista de Wimbledon. Além disso, apesar do anúncio de 2020, ainda pode ser considerado uma "atração inédita". O italiano tem uma avó brasileira, e isso, por si só, deve ser daquelas assuntos falados e repetidos enquanto Matteo estiver vivo no torneio.

A história de Alcaraz é bem diferente. O espanhol ganhou um wild card para o Rio Open em 2020, quando ainda tinha 16 anos e era o número 406 do mundo. Como convidado estrangeiro, foi visto por alguns com desconfiança, apesar da grife de Juan Carlos Ferrero, seu treinador. Ali, Alcaraz já mostrou potencial e bateu o top 50 Albert Ramos em um tie-break de terceiro set que acabou madrugada adentro no Jockey Club Brasileiro.

Agora com 18 anos, Alcaraz já é top 40, disputa Masters 1000 e vem de vitórias importantes. No US Open, bateu o top 5 Stefanos Tsitsipas e alcançou as quartas. Na semana passada, eliminou Andy Murray e Berrettini no ATP 500 de Viena. O espanhol, trabalhador e humilde, só tem a evoluir. E, obviamente, seu crescimento de 2020 até hoje só fortalece o Rio Open.

O que parece intrigante no comunicado desta sexta-feira foi a a opção do torneio por revelar logo dois nomes de peso. Nos anos anteriores, a organização sempre anunciou um nome de cada vez, com uma ou duas semanas de intervalo. Para 2020, por exemplo, Thiem foi revelado no dia 25/10 de 2019. Depois, foi a vez de Coric (01/11). Mais tarde, Schwartzman (28/11). A venda de ingressos começou no dia 2 de dezembro (lembremos que não houve torneio em 2021).

O anúncio duplo dá motivo para um certo otimismo. Se o cronograma se mantiver, com três revelações antes da venda de ingressos, é bem possível que o Rio Open de 2022 tenha mais nomes de peso do que em sua edição anterior. Será?

Coisas que eu acho que acho importantes:

- Ainda não há informações sobre quando começará a venda de bilhetes para o Rio Open 2022. Os valores devem ser revelados no mesmo dia que o torneio avisar a data.

- O Rio Open já reativou seu podcast e, assim como em 2020, eu apresento o programa, que terá várias edições antes do torneio e também edições diárias durante o evento. O podcast tem notícias, entrevistas, análises e muito mais. Ele está disponível em: Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music, Podbean, Stitcher e TuneIn.

.

Quer saber mais? Conheça o programa de financiamento coletivo do Saque e Voleio e torne-se um apoiador. Com pelo menos R$ 15 mensais, apoiadores têm acesso a conteúdo exclusivo (newsletter, podcast e Saque e Voleio TV), lives restritas a apoiadores, além de ingresso em grupo de bate-papo no Telegram, participação no Circuito dos Palpitões e promoções imperdíveis como esta.

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL