PUBLICIDADE
Topo

Saque e Voleio

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Podcast SeV S03E24 - A fantástica história do tênis brasileiro em Tóquio

Luisa Stefani e Laura Pigossi no pódio dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 - Reuters
Luisa Stefani e Laura Pigossi no pódio dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 Imagem: Reuters
Conteúdo exclusivo para assinantes
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

02/08/2021 14h42

O podcast Saque e Voleio, no ar para os apoiadores do blog, com uma análise de tudo que envolveu a participação do Brasil no tênis dos Jogos Olímpicos Tóquio-2020, inclusive do que classifico como três episódios insanos.

Primeiro, lembro do caso de apendicite de Bruno Soares e falo das chances de o mineiro, hoje com 39 anos, voltar a disputar uma Olimpíada em Paris-2024 e de, quem sabe, brigar por uma medalha em Roland Garros, que vai receber o torneio olímpico assim como aconteceu com Wimbledon em 2012.

Em seguida, repasso tudo que aconteceu na partida maluca entre João Menezes e Marin Cilic. Avalio a atuação do brasileiro, seus erros e acertos, assim como os méritos e falhas do croata que quase levou a maior virada possível em um set de tênis.

Também dou minha opinião sobre a partida de duplas mistas entre Melo/Stefani e Djokovic/Stojanovic e comento as declarações do brasileiro, que se disse impressionado negativamente com o número 1 do mundo, que lhe deu uma bolada nas costas e gritou intensamente em alguns pontos.

Por último, falo da campanha improvável de Luisa Stefani e Laura Pigossi, que terminou com o bronze olímpico. Lembro de tudo que conspirou para que isso acontecesse, desde a suspensão por doping de Bia Haddad em 2019 até os lances decisivos do match tie-break da final. Também digo o que acho que a medalha simboliza e das possíveis consequências dela.

Quem já apoia o Saque e Voleio pode acessar o link para o episódio lá no Mural do Apoia.se.

Quem quiser pode aproveitar a ocasião para começar a apoiar o blog (com R$ 15 mensais, você tem direito a conteúdo exclusivo, newsletter semanal e grupo de bate-papo via Telegram, além de brindes e promoções). Basta visitar o Apoia.se, conhecer melhor o programa de financiamento coletivo recorrente do Saque e Voleio e fazer sua contribuição.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL