PUBLICIDADE
Topo

Saque e Voleio

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Wimbledon: implacável, Djokovic bate Shapovalov e vai à final pelo 20º slam

Reuters
Imagem: Reuters
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

09/07/2021 15h26

Denis Shapovalov foi um adversário à altura. O canadense, #12 do mundo, sacou bem, quebrou o saque de Novak Djokovic e teve chances para vencer os dois primeiros sets. O número 1 do mundo, porém, foi implacável nos pontos importantes, fechou as portas ao garotão de 22 anos e, por 7/6(3), 7/5 e 7/5, está de volta à final de Wimbledon.

Pentacampeão do torneio e vencedor das duas edições anteriores (2018 e 2019 - o evento não aconteceu em 2020), Djokovic vai em busca de seu sexto título na grama de Londres e algo ainda mais relevante: o 20º título de slam em simples. Caso volte a levantar o troféu no All England Club, o sérvio igualará o recorde que atualmente é compartilhado por Roger Federer e Rafael Nadal, os dois maiores campeões de slams em simples da história. Ambos têm 20 taças.

O adversário de Djokovic na final será o italiano Matteo Berrettini, que se tornou o primeiro homem de seu país a alcançar a decisão de Wimbledon. Atual número 9 do mundo, Berrettini conquistou seu lugar ao bater o polonês Hubert Hurkacz (#18), algoz de Roger Federer, por 6/3, 6/2, 6/7(3) e 6/4. Sérvio e italiano já se enfrentaram duas vezes no circuito, e o atual #1 do mundo levou a melhor em ambas. O jogão está marcado para começar às 10h (de Brasília) de domingo. SporTV e Bandsports têm os direitos de transmissão.

Como aconteceu

Djokovic começou a partida com problema para encaixar seu primeiro serviço, e Shapovalov aproveitou. Logo no terceiro game, depois de duas duplas faltas do sérvio, o canadense aproveitou e foi agressivo do fundo de quadra. O azarão perdeu os dois primeiros break points, mas converteu o terceiro atacando com uma cruzada que Nole não conseguiu devolver.

Brilhante no saque, Denis só perdeu dois pontos com o serviço até o nono game. No décimo, porém, não conseguiu fechar. Começou mal o game e até se recuperou, mas quando o placar mostrava 5/4 e 30/30, o canadense errou um forehand fácil, perto da rede, com Djokovic batido. Shapo até salvou um break point, mas errou um backhand no segundo para ceder a igualdade. No tie-break, nenhum dos tenistas brilhou, mas o canadense seguiu errando mais até o número 1 do mundo fazer 7/6(3).

O tom do segundo set foi o mesmo do primeiro. Shapovalov se mostrava perigoso, mas Djokovic lhe fechava todas as portas. No quarto game, Nole escapou de 0/40 graças a dois winners e um erro do rival. No sexto, o #1 precisou sacar em 15/40, mas novamente foi impecável em dois pontos seguidos. Na reta final, o veterano foi implacável novamente. Com o garotão sacando em 5/5, Djokovic venceu um longo rali em que precisou de dois lobs para se defender. Depois disso, Shapovalov errou um forehand e cometeu uma dupla falta, cedendo a quebra que decidiu o set. Em seguida, o número 1 confirmou e fez 7/5.

A história se repetiu no terceiro set. Logo no segundo game, Shapovalov conquistou três break points, e Djokovic foi perfeito para salvar-se de todos mais uma vez. Assim como nas parciais anteriores, o duelo seguiu equilibrado até os games finais. Foi aí que o canadense vacilou mais uma vez. Com 5/5 no placar, Shapo cometeu duas duplas faltas e dois erros não forçados. O garotão se salvou do primeiro break point com um forehand na paralela, mas cometeu outro erro não forçado de forehand e deu a quebra ao número 1 do mundo. Djokovic aproveitou e fechou o duelo na sequência.

.

Quer mais conteúdo? Conheça o programa de financiamento coletivo do Saque e Voleio e torne-se um apoiador. Com pelo menos R$ 15 mensais, apoiadores têm acesso a conteúdo exclusivo (newsletter, podcast e Saque e Voleio TV), lives restritas a apoiadores, além de ingresso em grupo de bate-papo no Telegram, participação no Circuito dos Palpitões e promoções imperdíveis.

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.

Errata: o texto foi atualizado
Diferente do que foi informado, Berretini venceu o segundo set contra Hurkacz por 6/0 e não 6/2. O erro foi corrigido.