PUBLICIDADE
Topo

Saque e Voleio

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Podcast SeV S03E14: o que faltou para Monteiro em Paris (e ainda falta)

FFT
Imagem: FFT
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

03/06/2021 20h49

O podcast Saque e Voleio, no ar para os apoiadores do blog, chega hoje com uma análise da participação do número 1 do Brasil, Thiago Monteiro, em Roland Garros.

Primeiro, falo de sua vitória sobre Francisco Cerúndolo, que veio por 3 sets a 0. Lembro que foi um dia ruim do argentino, que entrou como lucky loser e jogou abaixo do seu melhor, e opino sobre como isso pode ter passado uma impressão errada, mas também poderia ter ajudado o brasileiro.

Em seguida, comento o duelo com Steve Johnson, que terminou com vitória do americano em cinco sets. Lembro da declaração que Monteiro deu ao Bandsports depois do jogo e mostro como a frase do brasileiro mostra tudo que deu (e vem dando) errado para ele no circuito ultimamente. Por fim, aponto as qualidades e os pontos fracos, que precisam ser minimizados.

Quem já apoia o Saque e Voleio pode acessar o link para o episódio lá no Mural do Apoia.se.

Quem quiser pode aproveitar a ocasião para começar a apoiar o blog (com R$ 15 mensais, você tem direito a conteúdo exclusivo, newsletter semanal e grupo de bate-papo via Telegram, além de brindes e promoções). Basta visitar o Apoia.se, conhecer melhor o programa de financiamento coletivo recorrente do Saque e Voleio e fazer sua contribuição.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL