PUBLICIDADE
Topo

Saque e Voleio

ATP Finals, dia 6: Djokovic completa as semis; Soares vence, mas fica fora

Reuters
Imagem: Reuters
Alexandre Cossenza

Alexandre Cossenza é bacharel em direito e largou os tribunais para abraçar o jornalismo. Passou por redações grandes, cobre tênis profissionalmente há oito anos e também escreve sobre futebol. Já bateu bola com Nadal e Federer e acredita que é possível apreciar ambos em medidas iguais. Contato: ac@cossenza.org

Colunista do UOL

20/11/2020 18h47

O ATP Finals de 2020 terá algo raro: os quatro primeiros colocados no ranking disputarão as semifinais, algo que não acontecia no torneio de fim de ano desde 2006. O lineup ficou completo quando Novak Djokovic, número 1 do planeta, derrotou Alexander Zverev por 6/3 e 7/6(4) no primeiro jogo de simples do dia. A programação deste sábado, então, ficou assim: às 11h (horários de Brasília), Djokovic enfrenta Dominic Thiem. Mais tarde, às 17h, Rafael Nadal duela com Daniil Medvedev.

Sobre Djokovic, é importante ressaltar que o sérvio atuou "ligado" desde o começo nesta sexta-feira. Ainda que não tenha jogado seu melhor tênis, não faltou concentração e, além de um começo fulminante, que lhe deu a quebra decisiva do primeiro set, o sérvio foi especialmente preciso quando enfrentou break points. Zverev, por sua vez, cuidou muito bem de seu saque depois de sofrer uma quebra no início. Ao alemão, porém, faltou fazer mais com as devoluções. Djokovic fez muito estrago com o saque aberto, principalmente do lado do "iguais", de onde Sascha tende a proteger mais seu backhand.

No segundo jogo de simples do dia, que foi disputado apenas para cumprir tabela, Daniil Medvedev, que já estava classificado em primeiro lugar no grupo, fez 6/3 e 6/3 em cima de Diego Schwartzman. Foi uma atuação inteligente e ao mesmo tempo agressiva do russo, que fechou o jogo em apenas 1h13min e poupou energia o bastante para o duelo com Nadal na noite de sábado. O argentino não esteve numa noite inspirada, mas parte de seu rendimento abaixo do esperado teve a ver com a eficiência de Daniil, cuja agressividade não deixou Diego adquirir o ritmo que gosta do fundo de quadra. Ao impor pontos mais curtos, Medvedev impôs também um cenário muito melhor para chegar à terceira vitória em três partidas no ATP Finals desde ano.

SporTV fica sem brasileiros para mostrar

Bruno Soares e Mate Pavic venceram o primeiro jogo do dia, fazendo 6/7(2), 6/3 e 10/8 em cima de Michael Venus e John Peers, mas não adiantou muito. Com duas vitórias em três jogos, a parceria ainda precisava torcer para que, na sessão noturna, Jurgen Melzer e Edouard Roger-Vasselin não derrotassem Horacio Zeballos e Marcel Granollers em sets diretos.

Para azar de brasileiro e croata, Granollers, que tinha um problema no ombro e recebeu atendimento médico até antes de entrar em quadra, abandonou quando o placar da partida mostrava 6/6 no primeiro set. Com isso, Melzer e Roger-Vasselin foram declarados vencedores em sets diretos e ficaram com a segunda vaga nas semifinais. Granollers e Zeballos já estavam classificados.

O resultado é ruim até para o SporTV, que optou por não mostrar o torneio de duplas na primeira fase e não terá nenhum brasileiro para exibir nas semifinais. O canal deixou de mostrar três vitórias brasileiras, além da emocionante despedida de Marcelo Melo e Lukasz Kubot.

As semifinais de duplas ficaram assim: às 9h deste sábado, Wesley Koolhof e Nikola Mektic enfrentam Granollers e Zeballos. Às 15h, Melzer e Roger-Vasselin encaram Rajeev Ram e Joe Salisbury. Esta segunda semifinal interessa ao Brasil porque Bruno Soares e Mate Pavic ainda podem terminar o ano como melhor dupla de 2020. No entanto, se Ram e Salisbury vencerem, ultrapassam mineiro e croata.

Coisas que eu acho que acho:

- Entendo que o timing do abandono de Granollers tenha deixado alguns fãs intrigados. Para mim, porém, seria irresponsável questionar o espanhol. Primeiro porque ele já chegou ao torneio lesionado. Hoje mesmo, antes da partida, Granollers recebeu atendimento médico. Durante o set, pediu tempo médico. Se as dores aumentaram e o time já estava classificado para as semifinais, faz todo sentido do mundo que Granollers e Zeballos tenham desistido do jogo. O abandono evita que a lesão se agrave e dá à dupla tempo para o espanhol se recuperar antes das semifinais. Azar de Bruno Soares e Mate Pavic. Acontece.

- A julgar pelo cumprimento no fim do jogo (vide tweet mais acima neste post), a relação entre Bruno Soares e Mate Pavic azedou de vez.

- Na chave de simples, há equilíbrio. Thiem é plenamente capaz de derrotar Djokovic e fez isso em dois dos últimos três duelos em melhor de três sets contra o sérvio. Além disso, jogou um tênis de mais alto nível esta semana. Nunca convém, contudo, descartar o número 1 do mundo.

- Na outra semi, Nadal leva um histórico de três vitórias em três jogos contra Medvedev, mas trata-se de uma estatística que não reflete o equilíbrio. Um desses duelos foi a final do US Open de 2019, decidida por 6/4 no quinto set. O outro aconteceu no Finals do ano passado, e terminou com Rafa levando a melhor pot 7/6 no terceiro set. Vale lembrar que Medvedev vencia essa parcial por 5/1 e teve match point antes de levar a virada.

Torne-se um apoiador do blog e tenha acesso a conteúdo exclusivo (posts, podcasts e newsletters semanais) e promoções imperdíveis.

Acompanhe o Saque e Voleio no Twitter, no Facebook e no Instagram.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.